quarta-feira, março 30, 2011

Começar do começo: como começar alguma coisa.


Como a gente começa alguma coisa? Algo novo? Algo como esse projeto?
Para nós, foi relativamente fácil: primeiro a gente passou anos sofrendo com mil coisas, chorando uma no ombro da outra, reclamando muito, engordando, emagrecendo, engordando de novo...
Aí a coisa chegou no limite e resolvemos tomar uma atitude. Aí nasceu esse blog.
Mas a verdade é que estamos engatinhando em nossos planos. Ainda procrastinando coisas, deixando a dieta de lado. Não é fácil, ninguém disse que seria, temos que nos esforçar, não há mistérios.
A verdade é que o segredo é começar, não importa como. Pegue uma tarefa, algo que você ache difícil. Comece-a. Largue. Volte. Mas comece.
Esse blog começou fácil, foi só criar uma conta e começar a escrever. Claro que ficamos quebrando a cabeça sobre como seria o blog, quais nossos objetivos, mas o lance é sentar e fazer.
Eu sou muito procrastinadora, fato. Às vezes começo uma faxina em casa, por exemplo, e levo dias para terminar, fazendo um cômodo de cada vez. Mas o importante é começar, porque aí é complicado (ao menos no caso da faxina), deixar a coisa de lado.
Então eu e a mana começamos diários alimentares (tem link aí do lado) para encararmos a dieta mais a sério. E começamos a usar a agenda do google para tarefas diárias, é genial! Dá até pra receber avisos por sms. Ontem, por exemplo, deixei de fazer apenas uma das tarefas e isso porque ela consistia em telefonar pra uma pessoa e eu descobri que não tenho o telefone dela! (Dã! Dá zero pra ela!).
Hoje uma das tarefas é conseguir esse telefone. Mas colocar na agenda já é o começo para mexer a bunda e ir atrás da informação que eu preciso.
Pegue mais dicas sobre como começar alguma coisa aqui.

Dormir mais e melhor!!!



De repente, desanimei do projeto. Assim do nada. Eu que era a mais empolgada. Estacionei legal...
Não sabia pq. Imaginei que fosse empolgação com o namorado que estivesse ocupando espaço demais, mas não podia ser...
De repente, me dei conta. O problema é o óbvio: falta de sono.
Não tem nada que me deixe mais mal humorada do que dormir pouco ou dormir mal. E eu tenho feito os dois.
Não só por causa da filhota no quarto dela, mas tb pq ela dorme e eu fico inventando coisas nem tão importantes pra fazer e acabo dormindo mtooo tarde.
Comportamentos do passado, como eu falei ontem.
Mas eu prometi que não ia desanimar. Hj, vou dormir bem cedinho e, amanhã, vou acordar com todo gás.
No mais, tenho relaxado um pouco na dieta. Mas vou usar dos truques da mana pra voltar ao caminho: o diário alimentar e a última dieta da nutricionista.
Eu tenho o mesmo problema da mana: pouca fome de manhã que vai aumentando ao longo do dia. De noite, normalmente, quero devorar o mundo. Minha nutri disse que é uma questão de hábito. Se a gente aumentar gradativamente a quantidade de comida de manhã, vai sentindo menos fome ao longo do dia. Segundo ela, a maior refeição deve ser mesmo o café da manhã.
Se tenho deixado os objetivos que exigem mto esforço mental, tenho me dedicado a minha saúde. Tenho consultas marcadas o dia todo na segunda. E, hj, fiz o exame de sangue que eu protelava desde o final de dezembro. Aleluia!!!!
Me dediquei bastante nessa semana tb a preparar minha primeira viagem com meu namorado. Ontem, passamos a noite no msn combinando. Hj, ele vem pra cá pra gente combinar mais um pouco. Pra mim, nada melhor do que planejar uma viagem com aquele que mora no coraçãozinho da gente.
E vc? O que te faz feliz, mas feliz de verdade?

Beijinhos,
Paula

terça-feira, março 29, 2011

Fazendo dieta: diário alimentar.


Quando eu fiz dieta com uma nutricionista, uma das tarefas que ela me passou foi anotar tudo o que eu comia, durante duas semanas. É uma tarefa chata, mas ao mesmo tempo bem interessante. A gente faz muita coisa sem pensar, no piloto automático, comer sendo uma (e talvez a principal) dessas coisas. Ter que lembrar de anotar tudo o que se come faz com que a gente preste atenção no que está comendo, e isso pode ser esclarecedor.

Então eu resolvi usar o blog para esse fim: diário alimentar. Talvez fique chato, talvez não. Vai ajudar em outro objetivo que é manter o blog atualizado! =]

Sei que minha alimentação precisa melhorar muito. Eu sempre sou relapsa quanto ao café da manhã, mas a partir da semana que vem pretendo mudar isso. Essa semana não posso por fatores alheios à minha vontade.


Hoje, por exemplo, eu tomei uma xícara de café com adoçante e comi duas bolachas de água e sal. No almoço, duas colheres de sopa de arroz branco e mais uma colher grande de "frango escabelado" (frango com batata palha, presunto, creme de leite e queijo). Nada de salada. E dois copos de tang de uva. Bem fail, eu sei, mas era o que eu tinha pra comer.

O lanche da tarde será chá com 3 bolachas de água e sal. Ainda não sei o que vou comer de noite.


Meu problema tem sido sentir muita fome à noite. Acho que a questão toda é o café da manhã deficiente. Sei que é legal isso de comer de 3 em 3 horas e que eu deveria incluir frutas na minha dieta. Tenho um enorme problema com frutas, na verdade. Nunca me parece o momento certo para comê-las, porque não gosto de misturar fruta com comida, nem de comê-las como sobremesa... e gosto mais das frutas cítricas, que às vezes são meio indigestas por causa da acidez.

Quando a gente está de dieta, o importante é parar com as frescuras. Claro, nada de comer coisas que você realmente não gosta, mas há de se fazer alguns sacrifícios.

Eu tinha dito que ia fazer aquele cardápio desintoxicante da revista Shape, só que nele não se fala nos lanches da tarde, e também não diz por quantos dias ele pode ser feito. Fail pra Revista Shape! =P

Aí achei esse cardápio que dá pra fazer uma semana, alternando os dias (lá diz que é pra fazer 2 dias, mas porque não uma semana? Uma semaninha só!). Tava no site da Boa Forma e lá tem as receitas das sopas. Minha mana não vai gostar, tem sopa de abobrinha no cardápio. Já eu, AMO abobrinha!



Dia 1


Café da manhã: 2 fatias de melão ou melancia 1 fatia de pão integral ou 2 fatias de pão light, com 0% de gordura 1 col. (sopa) de geleia dietética ou 1 col. (chá) de margarina light chá-verde, de hortelã ou de gengibre


Lanche 1 talo de erva-doce ou de salsão 1 gelatina dietética


Almoço 1 concha de sopa desintoxicante 1 prato de salada. Legumes crus permitidos: nabo, alface, cebola, alho, acelga, cenoura, salsa, couve, escarola, almeirão, rabanete e rúcula. Cozidos em água e sal ou no vapor: chuchu, couve-de-bruxelas, couve-flor, brócolis, aspargo e alcachofra. Temperos: sal, limão, shoyu, asceto balsâmico, 6 col. (sopa) de grãos (milho, centeio, aveia, arroz integral, soja, feijão, lentilha, grão-de-bico, trigo) cozidos em água e temperados com cebola, alho e ervas. Sobremesa: 2 fatias de melão Lanche da tarde 2 porções de frutas (1 porção = 2 ameixas vermelhas ou amarelas; 1 xíc. (chá) de amora ou morango; 1 laranja; 1 mexerica; 1 pêssego; 1 nectarina; 1 maçã pequena), 1 gelatina diet


Jantar 1 concha de sopa desintoxicante 1 1 prato de salada de folhas e legumes (mesmas opções do almoço) 8 sticks de kani ou 2 fatias de queijo branco 1 porção de gelatina dietética


Ceia 1 porção de fruta 1 gelatina diet


Dia 2


Café da manhã 1/2 papaia 1 fatia de pão integral ou 2 fatias de pão light, com 0% de gordura 1 col. (sopa) de geleia diet ou 1 col. (chá) de margarina light chá-verde, de hortelã ou de gengibre


Lanche 1/2 papaia 6 minicenouras ou 6 tomates-cereja 1 gelatina diet


Almoço 1 concha de sopa desintoxicante 1 prato de salada (mesmas opções do 1º dia) 1 xíc. (chá) de massa integral ou de glúten com molho de tomate Sobremesa: 2 fatias de melancia Lanche 2 porções de frutas (as mesmas opções do 1º dia) 1 gelatina diet


Jantar 1 concha de sopa desintoxicante 2 1 prato de salada de folhas e legumes (mesmas opções do almoço) 3 col. (sopa) de atum em água ou 2 fatias grossas de tofu ou 1 omelete de 2 claras 1 gelatina diet


Ceia 1 porção de fruta 1 gelatina diet


Não sei se vou fazer uma semana mesmo, mas quem sabe 5 dias? O pra matar é comer talo de erva doce ou de salsão como lanche, fala sério!

Update: acabei tomando mais uma xícara de café com adoçante, um pão francês inteiro com margarina e um pãozinho de milho com margarina. =/ Segundo a calculadora do site da revista Boa Forma, já consumi 989 calorias hoje. E nem jantei ainda!

Beijos da Taís.

Preguiça


Ando me sentindo meio Taís ultimamente... hehehe

Meio Taís não... não posso ser injusta com a mana. Ando meio Paula mesmo: tendo umas recaídas nos comportamentos destrutivos que me trouxeram até aqui.

É que, hj, me identifico com aquele post da mana sobre o passado e a culpa. E são justamente esses sentimentos que me estagnaram. Não posso de jeito nenhum voltar a isso. Tô mto melhor agora em todos os sentidos.


E preguiça...

Postergando e postergando...

Nem "O Segredo" tem me salvado nessa semana.

Acho que tô cansada. Estava cansada desde aquela noite mal dormida da prova do CFC. E tenho dormido mal todas as noites por causa da filhota. (Mas esse sacrifício vai ser bom pra nós duas).

No findi, tentei fazer o cardápio e não saiu. Tentei a lista de compras e tb não saiu. Deixei pra fazer rancho no fim da tarde e de manhã só busquei a carne e umas coisas mais urgentes. Resultado: não fui fazer as compras de tarde...

Tava meio desanimada, sei lá...


Pra não dizer que eu não fiz nada que envolvesse meus planos, eu e o namorado combinamos nossa primeira viagem pro próximo fim de semana. Nada mto longe, mas o que me importa é viajar. Acho que arrumei uma companhia de viagem. Ele tb adora. :)


No mais fiquei com todo o resto pra fazer nessa semana. E cadê a vontade?


Acho que é normal. Se fosse fácil, a gente não tinha chegado até aqui. Já teríamos mudado antes.


Vc, nosso leitor, que nunca comenta nada... que tal uma palavra de incentivo pra mim hj? ;)


Prometo que não vou desistir e que logo melhoro.


Beijinhos,

Paula

segunda-feira, março 28, 2011

Como ser magra?


Nascendo de novo!
Brincadeirinha!
Se você não é uma dessas (malditas) mulheres que podem comer de tudo sem engordar, não tem jeito: dieta e exercícios. Pra vida toda. A gente sabe disso, mas aí olha aquele milkshake de chocolate e... como resistir?
É difícil, bem difícil. Eu e a mana sabemos disso. Principalmente eu, que não tenho resistido a quase nada e simplesmente larguei a dieta de mão. Mas não vou desistir. Mantenho a minha meta dos 8 quilos. Tenho 5 meses pra isso. 2 quilos por mês é algo tranquilo a se fazer, desde que se siga a dieta. Eu tenho em casa uns 5 livros de receitas. Já fiz algumas, claro, mas poucas, perto do número disponível. Pretendo começar a fazer as receitas, especialmente as do livro de receitas veganas, já que quero me alimentar melhor.


A gente sabe como emagrecer, não tem nenhum mistério: o lance é fechar a boca e se exercitar. Como eu já disse: é só colocar em prática. Pra isso, a gente precisa de alguma coisa que nos motive. A minha motivação consiste nesse macacão da Stella McCartney pra C&A, tamanho 40. Não é lindo? Daqui a 5 meses vou estar dentro dele, ah, vou!

Para começo, tô pensando em adotar esse cardápio desintoxicante, sugestão da Revista Shape. Parece relativamente fácil de seguir. Depois, vou fazer como a mana e pensar num cardápio, adaptar algo do monte de revistas de dieta que tenho em casa. E reaproveitar o cardápio que uma nutricionista fez pra mim uns tempos atrás. Depois, começar a me exercitar, né?

E você? Tem alguma dica de dieta?

Beijos da Taís.

domingo, março 27, 2011

Organizando as finanças


Eu coloquei nos meus objetivos:

- ganhar o dobro do que eu ganho agora;
- organizar minhas finanças;
- economizar dinheiro, ainda que seja uma quantia mínima, todo mês;
- ganhar dinheiro com o blog;

Ou seja, 4 dos meus objetivos são financeiros. A mana não colocou nenhum objetivo financeiro na lista dela, mas está preocupada com isso, tanto que escreveu a respeito. Bom, eu há tempo sei da importância de controlar as finanças. Já tive um problema sério de dívida de cartão de crédito. Além de ser um prejuízo financeiro, esse tipo de situação provoca grande desgaste emocional. Ninguém que seja uma pessoa bacana gosta de ficar devendo (meu caso). Mas volta e meia eu escorrego nessa área e gasto sem o menor controle. A única coisa que tenho feito é anotar meus gastos. Mas só. Eu anoto e depois sequer olho pro que gastei, que dá no mesmo que não ter nenhum controle.
Uma das dicas que a mana comentou é ter uma planilha de orçamento. Não é o mesmo que anotar todos os gastos, mas sim prever os gastos. Eu sei que preciso fazer isso urgente, mas estou fugindo do assunto porque sei que minhas finanças andam um horror. Estou passando por um momento de reorganização da minha vida, e meu salário não dá para todas as despesas que estou tendo agora. É bem ruim, mas tenho a sorte de ter pessoas que me ajudam nessa área, senão eu estaria numa situação ainda mais precária.
A verdade é que pensar na tal planilha me apavora. E por isso eu tenho postergado. Mas se eu quero me reerguer de verdade, preciso encarar isso o quanto antes.
Minhas esperanças são ganhar algum dinheiro com o blog e receber um aumento. Só que esse aumento depende do meu trabalho, e outro dos meus objetivos é focar mais nele. Só assim ele vai melhorar de qualidade para que mereça algum reconhecimento. Não que o meu trabalho seja ruim, mas eu tenho autocrítica suficiente para saber quando ele poderia ser melhor.
Por isso eu e mana resolvemos começar esse projeto, e resolvemos também estudar coisas sobre finanças, motivação, organização do tempo, etc. Não adianta só ter vontade, a gente tem que arregaçar as mangas e fazer. Então eu peguei um livro emprestado, chama-se "Faça o que tem que ser feito e não apenas o que lhe pedem", de Bob Nelson. Esse livro é mais focado para o âmbito profissional, mas tenho certeza que pode me ajudar em outras áreas. Tenho conseguido manter minhas metas de leitura, mas quanto às leituras técnicas, deixei de lado de novo. Não escrevi sequer a capa do meu trabalho de conclusão da pós-graduação. Sei que ainda tenho bastante tempo, mas deveria começar agora para poder fazer algo de real qualidade, feito com ponderação e análise.
Por isso tinha sugerido à mana que tivéssemos tarefas semanais a cumprir, senão fica um pouco difícil de acompanhar a nossa real evolução.
Coloquei como meta estudar ao menos 30 minutos diários e ler 15 páginas por dia. Bom, 15 páginas de literatura tenho conseguido, mas estudar... pfff... nada até agora. A mana fez umas receitinhas e depois não cozinhou mais.
Eu fiz as unhas duas vezes, mas ainda não consegui tentar uma pedicure e também não tive tempo de fazer as unhas das mãos mais uma vez, por isso o objetivo continua na lista. Só vou tirar quando tiver praticado mais umas vezes.
Voltando às finanças, eu tenho que, definitivamente, organizar as minhas. Senão não vou dar conta de me restabelecer, muito menos de colocar em prática meus planos de viagem. Alguém tem alguma dica?
Já estou tentando economizar fazendo minhas próprias unhas, quero aprender a fazer minhas sombrancelhas e também vou começar a cozinhar em casa para economizar em almoço. Parei de comprar revistas e resolvi que primeiro tenho que ler pelo menos uma parte dos livros não lidos que eu tenho para comprar outros. Fiquei pensando em, futuramente, comprar uma máquina de costura e começar a reciclar roupas e fazer minhas próprias roupas.
Achei um site, o Get Rich Slowly (Fique Rico Devagar), que promete dicas para ir aumentando o patrimônio, parece interessante. Algo mais? Conte pra nós!

Beijos da Taís.

sábado, março 26, 2011

Um dinheirinho no porquinho sempre vem bem!


Nessa época do ano, a gente tem que fazer uma coisa que me deprime mto todos os anos: Imposto de Renda.
O problema não é pagar, mas olhar praquele dinheiro, que supostamente a gente ganhou, e pensar: pra onde ele foi???
Intrigada com o assunto, pensei que devia fazer um pouco mais de economia nesse ano e, em 2012, saber direitinho onde foi parar o meu dinheiro (de preferência que tenha ido parar na minha poupança).
Daí, vem a Rede Globo e dá uma bola dentro. O Globo Reporter de sexta falou sobre economia doméstica. Eu não pude ver, mas assisti tudo no youtube . Mas vc não precisa ir lá olhar, eu faço um resuminho básico pra nós, até pra poder me lembrar depois. Anota aí, mana.
Na maioria são coisas que a gente já sabe.
Pra sair ou não entrar no vermelho, eles recomendam:

- Fazer uma planilha de custos e renda.
Pra visualizar o qto da tua renda já está comprometido com contas mensais e prestações e, assim, saber qto vc ainda pode gastar.

- Fazer uma reserva financeira.
Guarde um pouco de dinheiro na poupança ou em outro investimento todo mês. Nada de fazer como a Paulinha aqui e achar que o dinheiro que sobra é dinheiro que tu pode torrar. E vale qualquer quantia. Esses trocadinhos guardados podem fazer a diferença na hora que vc precisa. Vale por na poupança tb aquele dinheiro que vc ia pagar na prestação de algo que vc quer comprar e comprar à vista mais tarde.

- Cortar gastos.
O dinheiro acabou antes do fim do mês? Comece a cortar supérfluos ou arranjar maneiras de economizar. Trocar o ônibus ou o carro pela bicicleta, por exemplo, fazer as unhas em casa, se maquiar e arrumar com a ajuda das amigas, etc.
E, se vc já não faz nada de supérfluo, pode economizar nas compras do mês. O programa deu 7 passos pra isso. Parecem básicos, mas a gente acaba esquecendo.
1- não ir ao supermercado com fome.
Mamãe já tinha me ensinado essa.
2- comprar não-perecíveis em grande quantidade.
Diz o cara do programa que se comprar cinco quilos de arroz, economiza um no preço. Bora comprar aqueles potes de guardar comida que a vovó tinha.
3- Reduzir quantidades de alimentos com preço em alta.
Diz que o feijão subiu horrores. Vamos comprar menos pra ver se baixa.
4- Variar entre carne, peixe e frango.
Se o corte de carne que vc quer está mto caro, substitua por peixe ou frango. Diz o cara que não vale a pena comprar carne de qualidade inferior pq normalmente são carnes mais gordas e a gente quer comprar carne e não gordura, né?
5- Preparar uma lista de compras
Não faça como a Paula que faz a lista, deixa grudada na geladeira, e acaba comprando só porcarias no mercado e esquecendo do que precisa. Leve sua lista pra passear no mercado e só compre o que estiver na lista. O resto são coisas de que vc não precisa realmente.
6- procurar os produtos da estação.
Ainda me dei o trabalho de ir procurar quais são eles. Tá tudo aqui.
7- Planejar o cardápio antes de comprar.
Já tinha pensado nisso sozinha. Acho que é uma forma de não desperdiçar comida em casa e no supermercado. Vou planejar o que eu (ou a empregada) vou cozinhar em uma semana e vou no mercado comprar.

No meu caso, economizar é um pouco mais complicado pq eu tô no triste grupo dos profissionais que não sabem qto vão ganhar no fim do mês. Acaba que eu vou colocando na conta o dinheiro que vou ganhando, misturando com aquele que sobrou e torrando sem noção. Pra freiar isso, resolvi que vou me dar um salário como qq pessoa normal. Farei isso separando tudo o que eu ganhar em abril do resto do dinheiro para em maio usar como salário. É uma ideia. Vamos ver se funciona.

E como andam as suas finanças? Gostou das dicas?

Beijinhos,
Paula

sexta-feira, março 25, 2011

Rapidinha!

Olá!
Agora sem a pressão da prova téorica, dá pra atualizar as notícias com calma.
Primeiro o assunto de sempre: dieta.
Fim de semana na casa da mamis, eventos com as amigas... o resultado foi um sábado em que eu me atirei na comida. Confesso. E logo quando eu ia me pesar... Nem deu pra saber qto realmente eu tinha perdido...
Mas recuperei o ritmo nos outros dias. Na segunda, criei coragem e me pesei:
EMAGRECI MAIS 1 KG!!!!
Tá devagar, eu sei. Mas meu objetivo maior sempre foi a saúde e todo mundo diz que emagrecer mto rápido não é legal. Três kilos em um mês é uma boa média. Em 3 meses, posso declarar mais um objetivo como cumprido.
Nessa última semana, nada de exercícios, nem de cozinha, nem de estudos (fora as coisas do CFC).
É incrível. Minha lista de objetivos não diminui, só aumenta. Acho errado ficar acrescentando tantas coisas, mas é tanto que eu tenho pra fazer...
Agora, resolvi colocar minha filha de volta pro quarto dela (a mãe relaxada estava deixando a menina dormir na cama dela), pra ter um pouco mais de privacidade no meu. E como parar de postergar era um objetivo, coloquei isso em prática já! (estava postergando isso há mais de ano...) Isso acabou com o meu objetivo "dormir mais e melhor". Ela tem acordado bastante e me chama toda hora... Até acostumar vai ser péssimo, mas aposto que depois eu vou dormir mto melhor. É, não deixa de fazer parte desse objetivo... É, tá bom, cumpri dois em um: parar de postergar e trabalhar para dormir mais e melhor. hehehe
Aliás, parar de postergar foi o que mais fiz nessa semana: agendei consultas médicas, depilação, comprei maquiagem nova e outras coisinhas. Só não criei coragem ainda pro dentista. Me matem!!!!! Mas eu tenho pânico de dentista. Quinta que vem, eu vou. Juro!
Acho que hj tb vou fazer exercício, já que estou um pouco mais descansada e amanhã é o abençoado sábado. Só espero que o vizinho não resolva continuar a reforma no sábado de manhã cedo...
E vc? Como está sua vida? O que vc tem feito de bom por vc mesmo? Conte pra nós.
Beijinhos,
Paula

quinta-feira, março 24, 2011

Em busca da felicidade: a arte de tornar-se adulto.


Tem uma moça que tem um site chamado The Happiness Project - O projeto felicidade. Ela chegou no mesmo ponto em que eu e a mana chegamos: tá tudo errado, vou mudar a minha vida.
Uma das partes difíceis é admitir que é hora de ser adulto. Sua idade física não quer dizer que você seja um adulto, mesmo que tenha 100 anos. Por adulto eu entendo aquela pessoa que tem controle da própria vida, que se conhece, que sabe impor limites e obter respeito e consideração alheios, e sabe ser quem é sem desrespeitar os outros. Demorou pra mim e pra mana, mas acho que, finalmente, estamos conseguindo tornar-nos adultas. Tudo bem, a gente não teve uma educação muito boa nesse sentido. Então tivemos que aprender das piores maneiras, levando muito na cara e ralando muito os joelhos de tanto levar rapa da vida.
Mas agora criamos esse projeto, porque chega! Chega de tudo o que está errado. Eu cansei, a Paula cansou, chega! Hora de crescer, hora de mudar.

Voltando ao The Happiness Project, eis o que a autora chama de Segredos Para ser Adulto:

Os dias são longos, os anos são curtos. Aproveite a vida!

Em algum lugar, tenha uma prateleira vazia. Para lembrar que você ainda não fez tudo que tem pra fazer nessa vida.

Ligar e desligar o computador algumas vezes resolve o problema.

Não é errado pedir ajuda.

Você escolhe o que fazer, mas não escolhe o que GOSTA de fazer.

Nem sempre a felicidade te faz feliz.

O que você faz TODOS OS DIAS importa mais do que aquilo que você faz DE VEZ EM QUANDO.

Você não tem que ser bom em tudo.

Água e sabão removem a maioria das manchas. E isso serve para várias coisas, não?

É importante ser gentil com TODO MUNDO.

Você sabe sobre a vida tanto quanto as outras pessoas sabem.

A medicina popular costuma ser bem eficiente.

Coma melhor, coma menos, exercite-se mais.

O que é divertido para os outros pode não ser para você, e vice-versa. Pense nisso.

Ter plantas em casa e álbuns de fotos são certeza de dor de cabeça. As plantas dão trabalho, os animais domésticos também. Não vai cuidar? Não tenha. Sobre os álbuns de fotos: ficar preso ao passado costuma ser bem ruim, e fotos podem ser comprometedoras.

Se você não está falhando, não está se esforçando o bastante.

Se você não guarda, você não tem.

Essas coisinhas são simples, às vezes óbvias, mas o problema em geral é justamente esse: a gente esquece o óbvio. E isso costuma trazer bastante sofrimento.
É como essa dieta que eu digo que estou fazendo e não estou. Estacionei naquele peso de 71kg, mas como quero emagrecer se, na verdade, continuo comendo porcarias, doces, etc? Fora que não estou fazendo nenhuma exercício.
Também não consegui acordar mais cedo, tenho ido dormir tarde, tarde, meu dia não rende, fico super cansada. Eu preciso de ordem na minha vida, mas fico criando o caos.
Isso talvez seja um desejo de perfeição exacerbado, que faz com que eu não consiga agir, por medo de falhar. E isso é que causa a falha. É uma luta diária e constante contra meus velhos padrões. Preciso me livrar deles pra atingir meus objetivos. Poder sorrir de verdadeira felicidade por conseguir as coisas que quero. A satisfação vem do trabalho duro, não adianta. Enquanto a gente fica esperando que as coisas caiam do céu, tem um monte de gente correndo atrás do que quer e conseguindo. Que essas pessoas sirvam de inspiração.
Uma coisa é certa: se você quer mudança, você deve ser a mudança.

Eu resolvi que quero ser uma pessoa melhor, e você?

Beijos da Taís.


Quer receber posts como esse? Inscreva seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

domingo, março 20, 2011

Como voltar a ser feliz?


Fiz desse um dos meus objetivos para os próximos 6 meses (agora 5). Digamos que é um dos mais difíceis. Há mais de um ano, fui diagnosticada como tendo depressão profunda. A depressão é uma doença, e já fazia tempo que eu fazia terapia com uma psiquiatra. Ela me receitou um antidepressivo, um Inibidor de Recaptação de Serotonina, que eu comecei a tomar muito a contragosto, apenas porque na época eu estava realmente suicida.
Tomei pouco tempo. Uma amiga chamava o tal remédio de pílula da felicidade, mas para mim não funcionou. Em vez de ficar suicida, fiquei homicida: tinha raiva de tudo e todos, e só não matei ninguém porque não sou uma pessoa violenta.
Acabei desistindo do remédio e da terapia. Passei meses em casa, super antissocial, chorando todos os dias, sem forças para sair da cama. Depois o dinheiro acabou e eu tive que arrumar trabalho de novo. Nada como uma dificuldade real pra fazer a gente mexer a bunda, não é mesmo?
Isso não quer dizer, entretanto, que eu não ache depressão uma coisa séria. Também não quer dizer que eu tenha milagrosa e instantaneamente me curado.
Volta e meia me pego melancólica, triste e antissocial. O pior são os pensamentos horríveis que a gente tem quando está em depressão. Tudo parece absolutamente insuportável, ruim e irremediável. Nada parece ser capaz de provocar a menor das alegrias. Tudo perde um pouco das cores, dos sons, dos aromas.
É como viver num lugar sujo, escuro e frio, praticamente todo o tempo. O contato com outras pessoas, mesmo aquelas que você ama, parece um sofrimento injusto. É como andar em carne viva ao sol, num deserto de sal.
Tem gente que passa anos sentindo-se assim. É um estado mental parecido com a insanidade, mas no qual você mantém a razão de forma aguda, o que talvez seja pior. Por mais que você consiga analisar friamente a situação, pensar nos motivos pelos quais se sente tão mal, pensar que talvez as coisas não seja assim tão horríveis, você não consegue se sentir de outra maneira.
A depressão deve ser tratada como doença, porque realmente é. E é uma coisa que demora muito, muito tempo para curar. Uma ferida que precisa de cuidado constante para cicatrizar bem.
Eu estou nessa fase de cicatrização. Lutando com todas as forças para que a ferida cicatrize logo e que as seqüelas sejam mínimas. E é difícil, é realmente difícil. Tem sido difícil já há uns 3 anos.
Agora consigo rir, estou conseguindo aproveitar o tempo que passo com minhas amigas e meu namorado. Mas tem dias que são negros, realmente negros.
E quando eu fico feliz por algo bom que me acontece, logo surgem pensamentos nefastos na minha cabeça para acizentar a alegria. E contra eles eu luto. Por isso a necessidade de meditar, de cuidar do corpo, de mudar o exterior para mudar o interior.


Eu vi um filme, um tempo atrás, chama-se Simplesmente Feliz e conta a história de Poppy, uma moça que é irritantemente alegre. Parece bobo no começo, e a felicidade dela chega a irritar. Mas depois vi que ela também passa por coisas ruins, a lição é que ela não se deixa abater. Ela insiste na felicidade, contra tudo e contra todos e, ao final, a felicidade vem até ela. Parece autoajuda, mas a verdade é que nós construímos nosso ambiente. Nós construímos a nossa alegria. E dá trabalho, claro que dá. É uma escolha consciente e diária.
E ela implica em dizer não quando se quer dizer não. E respeitar as próprias vontades. E parar de se culpar por coisas pelas quais não sou culpada. E parar de viver no passado.
E eu tenho tentado fazer isso, todos os dias desde que esse projeto começou. E brigo comigo mesma, e fico irritada, e mal-humorada. Às vezes sinto-me um peixe debatendo-se na rede do pescador antes de morrer. Mas, quem sabe se eu me debater bastante, eu não consigo furar a rede e escapar de um triste fim?

Beijos da Taís.

sábado, março 19, 2011

Dieta! Efeito Platô.


Nessa semana, enfrentei alguns desafios na dieta:

1- ex-sogra vem aqui e me dá uma caixa de Amandita. Cara, eu amo Amandita. Em outros tempos, teria comido até enjoar ou acabar a caixa, o que acontecesse primeiro. Dessa vez, me controlei o máximo que deu e comi míseras duas... uma em cada dia... E só pq não dá pra resistir a Amandita.

2- uma vontade monstra de comer doces, que eu controlei.

3- a pausa no emagrecimento.

Sobre a pausa no emagrecimento, eu não me pesei de novo, mas senti que dei uma estacionada. Pesquisei na internet e descobri, simplificando, que isso tem até um nome: Efeito Platô. Ocorre, normalmente, em dietas altamente restritivas, em que a pessoa come mto pouco ou fica mto tempo sem comer (meu caso).

Eu já tinha ouvido falar sobre isso. É que, nesses casos, o teu organismo começa a se preparar pra ficar bastante tempo sem comida, no meu caso, e guarda toda a reserva que pode, desacelerando o metabolismo.

Claro que não era a minha intenção ficar mto tempo sem comer, afinal, eu queria uma alimentação saudável. Não queria fazer dietas radicais. Acontece que eu tenho esquecido dos lanchinhos da manhã e da tarde por causa do trabalho. Tenho que me empenhar mais nisso.

Ontem mesmo, já fiz os tais lanchinhos. Vamos ver se melhora.

Pra quem quiser ler mais sobre isso: Boa Forma.

Beijinhos,
Paula

quinta-feira, março 17, 2011

O momento pra ser feliz é agora!



Gente, já faz um mês que criamos esse projeto.
Como a mana, confesso que mudei pouca coisa nesse mês.
Considerei como concluído um objetivo que muda mta coisa na verdade, mas, ainda assim, apenas um.
Outros, como a dieta e a carteira de motorista, estão encaminhados, mas longe de estarem concluídos.
Parando pra pensar sobre esse um mês e o nosso projeto, olho pros meus objetivos e pros da mana e vejo que não eram coisas tão dificeis assim. Nossos objetivos não eram coisas como "voltar a morar perto da família", "viajar para a Grécia", "curar a minha gagueira". Acredite! Eram o básico. Eu e a mana negligenciamos o básico necessário pra uma vida de qualidade durante todos esses anos. Nos violentamos e nos agredimos em prol do comodismo. É horrível, mas é verdade.
Lógico que, na nossa lista, existem alguns objetivos menos importantes e menos básicos, como, citando a minha lista, viajar e aprender outro idioma, e, até mesmo, cozinhar. Mas até isso, pra mim, é prioritário, de certa forma, pq a gente não vive só daquilo que é indispensável: a gente vive também daquilo que nos traz felicidade.
Pq esse tem que ser o nosso objetivo sempre: SER FELIZ!
E isso não pode esperar até amanhã, pq o amanhã nunca chega.
Talvez, aos poucos, conquistando uma coisa de cada vez, a gente comece a ver aquilo que era realmente importante. E consiga tapar aquele buraco dentro do nosso peito que nos fazia olhar pra nossa vida e dizer: tá tudo errado.
E, olha, tava mesmo. Hj, um mês depois, eu tenho um namorado que me admira, me faz bem e me valoriza. E que eu admiro mto. Estou mais magra, mais confiante e na metade do caminho da carteira de motorista (acabei as aulas teóricas ontem. Que alegria, meu Deus!).
Tudo isso em um mês.
Eu acredito que um minuto pode mudar a sua vida. Nos próximos 5 meses, tenho certeza que eu e a mana chegaremos mais longe do que pensamos inicialmente.
Beijinhos,
Paula

Dia de São Patrício e aniversário de 1 mês do projeto 6 meses pra mudar


Para quem não sabe, hoje é dia de São Patrício (Saint Patrick), o padroeiro da Irlanda. Comemora-se bebendo muito e é o que pretendo fazer hoje (bem no clima "dieta??? hein?).

Mas hoje também faz 1 mês que eu e a mana começamos esse projeto, e acho que é bom fazer um balanço desse primeiro mês. Agora só faltam 5 meses e eu confesso que implementei muito pouco dos meus objetivos. Na verdade, nosso 1o post foi dia 17, mas só começamos oficialmente dia 21/02. De qualquer maneira, o blog fez um mês.

A mana comemorou que conseguiu tirar um dos objetivos da lista.

Eu acho que só poderia tirar um, mas ainda quero fazer mais uma vez: aprender a fazer as próprias unhas. Eu consegui duas vezes, e ficou muito bom, sem falsa modéstia. Mas meu kit manicure é ruim e preciso de outro novo. Na minha terceira vez eu vou riscar o item da lista, só que não tive tempo de fazer as unhas sozinhas de novo.

Vou rever minhas metas:

- emagrecer 8 kilos e melhorar minha alimentação: tenho sido super relapsa com a dieta. Mas consegui sair dos 72,25 para os 71,90. Estou tentando comer coisas mais saudáveis.
- voltar a praticar boxe: vou tentar fazer isso sozinha em casa, mas agora está meio impossível. Academia, nem pensar. Não tenho dinheiro.
- fazer exercícios 3x na semana: não tenho feito. No máximo uma caminhada, mas mal feita. Vou tentar isso a partir da semana que vem.
- começar a correr: corri 150m, um dia. Não tentei de novo. Mas vou tentar.

- estudar, ler, etc: tenho conseguido ler, mas estou mantendo minhas metas de leituras mais ou menos. Tenho estudado quase nada e o foco no trabalho anda ruim, mas estou dando conta das coisas. A organização no trabalho anda melhor, mas minha casa continua um lixo. Nem vou comentar sobre minhas finanças, porque me dá vontade de chorar.

- meditar e frequentar o centro budista: acho que vou tirar o centro budista das metas. Acho que é pouco prático. Posso meditar sozinha em casa e participar de alguns eventos no centro, mas não preciso freqüentar. Meditei um dia só. Pretendo começar a acordar mais cedo para meditar, minhas manhãs têm sido horríveis e eu acordo praguejando contra o universo e meu cachorro que não me deixa dormir.
- reclamar menos, parar de me sentir culpada, voltar a ser feliz, me respeitar mais: às vezes, não acredito que seja possível eu ser feliz outra vez na vida. Eu já fui. Só que tem vezes que eu penso que sequer vale a pena ser feliz e acho tudo uma porcaria. Por isso, estou tentando reclamar menos. Tenho que ficar me policiando, senão é tudo uma merda, tudo um c..., tudo uma droga. Às vezes me sinto culpada por todas as minhas escolhas até aqui e desejo ter feito tudo diferente. Sei que é idiota ficar pensando nisso, a vítima do passado, mas é difícil, estou tentando ir adiante. E nisso, estou tentando me respeitar mais, dizendo não quando quero dizer não.
- voltar a fazer terapia: preciso e muito! Mas ainda não fui pela absoluta falta de dinheiro. Tive uma idéia hoje sobre isso, mas não depende só de mim. Se der certo, eu volto pra terapia, se não der, vou tirar isso da lista pra me sentir menos angustiada.

E você? O que está fazendo pra mudar sua vida? Como foi esse último mês?

Beijos da Taís.

quarta-feira, março 16, 2011

Como acordar cedo



A mana tem esse objetivo.
Eu sou uma dorminhoca confessa.
Mas tenho pensado muito naquele ditado: "Deus ajuda, quem cedo madruga". Será? Acho que devia experimentar, mas me dá tanta preguiça!
Aí, chegou às minhas mãos um texto sobre como acordar cedo. Será que funciona? Será que consigo? E aí, mana, tu pode tentar primeiro? ;)

Como acordar cedo: 3 passos.

1. Aprenda a priorizar

Acordar uma ou duas horas mais cedo significa que você vai ter que priorizar suas tarefas noturnas.
Provavelmente você não conseguirá fazer tudo o que costuma fazer à noite, mas o segredo para acordar mais cedo é dormir mais cedo.
Então priorize aquelas tarefas que não são negociáveis - faça uma lista, e deixe o resto de lado. Talvez isso signifique não assistir àquele programa de tv favorito [mas em tempos de torrent, minha amiga, você pode assistir quando e onde quiser], ou alguma outra atividade, mas é necessário. Experimente realizar duas atividades ao mesmo tempo: tente passar roupa assistindo à novela, se for assim tão importante, por exemplo.

2. Desconecte-se e prepare-se para a cama

Defina um horário para dormir. Se você decidir pelas 10 da noite, por exemplo, tente desconectar-se de tudo até às 9 horas. Uma hora inteira antes de ir para a cama.
Aproveite essa uma hora para tomar um bom e relaxante banho e pensar nas tarefas do dia seguinte.

3. Durma

Geralmente comprometemos nosso sono, a fim de encher nosso dia de tarefas. Para acordarmos cedo e nos sentirmos bem, é necessário um sono de qualidade. Procure sempre dormir 7 ou 8 horas por noite. A falta de sono ou pouco sono afeta nossa saúde corporal e espiritual. Por isso, pare de se privar do sono e durma direito.

Eu costumo acordar mal. Sempre sonolenta, meio mal humorada e rendo pouco de manhã.
Fico pensando como essas pessoas que madrugam conseguem ser tão energéticas e bem humoradas. Talvez o segredo seja mesmo acordar cedo.
Já acordei antes do sol nascer algumas vezes. Confesso que foram experiências boas. Ver o nascer do sol é algo lindo e realmente dá ânimo.
A autora do texto acima dá sugestões do que fazer de manhã cedo:

1. Escreva num diário

Levante-se, tome um bom café da manhã e procure um lugarzinho só pra você, onde você vai escrever o que vier à sua mente. Apenas escreva, não se censure. Dê uma olhada nas páginas matinais de Julia Cameron.


2. Vá para a rua

Se a sua vizinhança for segura, claro. Aproveite que acordou mais cedo e vá caminhar. Faz bem para o corpo e a mente.

3. Cuide da sua mente

Já que acordou mais cedo, que tal ler aquele livro que anda deixado de lado?

4. Cuide do seu corpo

Você pode aproveitar a manhã para exercitar o corpo, seja na academia, seja em casa. O importante é energizar-se!

5. Ouça

Ligue uma música que tenha a ver com seu humor e com certeza você aproveitará melhor o dia.

6. Apenas sente-se

Talvez pareça meio idiota acordar mais cedo para apenas sentar-se. É um tipo de meditação e pode ajudar a encarar melhor os pequenos problemas com que nos deparamos no dia-a-dia. Sente em silêncio e preste atenção apenas em sua respiração. Isso ajudará você a ficar calmo e assim o dia começa melhor.

Quem costuma acordar realmente cedo acha que essas coisas procedem?

Beijos da Taís.

terça-feira, março 15, 2011

Sem tempo pra nada.

Bah, relaxei legal nessa semana.
Mas eu tenho bons motivos. Deixa eu contar do começo.
Comecei o fim de semana mto bem. Estudando e cozinhando. É, cozinhando!!!!

Pro meu almoço fiz um bife de frango com omelete-pizza. Simples, fácil, mas mto gostoso. Meu omelete pizza é assim: 2 ovos, 2 fatias de queijo mussarela, 1 fatia de presunto e orégano. Ficou mto bom, mas ficou grande, nem consegui comer tudo. Da próxima vez, uso um ovo só.
De noite, peguei um arroz que tinha sobrado e fiz bolinhos de arroz, usando a receita do meu livro novo. Essa foi bem mais difícil. Difícil de achar o ponto da massa. Só com a receita ficou aguado. Coloquei um pouco de farinha e errei no sal tb: coloquei pouco. Mas não ficou ruim. Comemos sem problema.

OBJETIVO CUMPRIDO:
Depois disso, eu tive uma surpresa que mudou tudo.
Uma coisa que eu nem imaginava aconteceu e me fez eliminar um dos meus objetivos da lista: só me meter em relacionamentos que tenham ao menos chance de dar certo. Agora, eu tô feliz da vida num relacionamento com um "homem de qualidade" que, quando ficou comigo pela primeira vez disse que não se prendia a ninguém. Se prendeu a mim, por livre e espontânea vontade.

Pra isso, usei alguns truques. Li o livro "Pq os homens amam as mulheres poderosas" e apliquei algumas ideias. Funcionou mto. Recomendo, meninas.
Agora, acho que estou num relacionamento que tem grandes chances de dar certo, por isso, considero um objetivo cumprido.

Isso mudou totalmente o rumo do meu domingo e me desviou um pouco dos objetivos.

Mas sigo firme no regime. Embora esteja sentindo mais fome nessa semana... Agora, tenho o "doce problema" de só ter roupas largas pra vestir. Que ruim, né? hehehe
E sigo nas aula horrorosas do CFC. Desculpa, professor, eu sei que não é sua culpa, mas tô pegando nojo do senhor. Que sacrifício, meu Deus! A única coisa boa é ver o namorado no fim da aula.
Ontem, aproveitando a chatíssima aula, fiz um roteiro diário. Já tinha feito pra dieta, mas, agora, fiz um de tarefas, dividindo o meu dia de um jeito que consiga incluir aquelas coisas que eu não tenho conseguido. Tudo pra depois das aulas do CFC, né?
Incluí nesse roteiro uma hora e meia diária pra estudo, uma hora pra línguas e um tempinho pra exercícios. Desse jeito, mantendo a dieta, consigo cumprir 4 dos meus objetivos por dia: dieta, línguas, estudos, exercícios. Fica perfeitamente possível se eu acordar cedo (outra meta) pq meu horário de trabalho é relativamente curto.

Pra essa semana ainda quero cozinhar alguma coisa. Provavelmente na sexta, qdo não terei aula.
Alguma sugestão?

Beijinhos,
Paula

Vítimas do passado


Eu tenho um amigo que diz que todos somos vítimas do passado. Que estamos sempre pensando e sofrendo pelo passado, ou então lembrando de épocas supostamente melhores e mais felizes, e, assim, deixamos de aproveitar o hoje e de preparar nosso futuro.
Eu concordo com ele e sofro desse mal a nível alarmante.
Volta e meia me pego pensando naquele "e se..": e se eu tivesse feito isso, em vez daquilo? E se tivesse dito isso, em vez daquilo? E se tivesse ficado quieta? E se tivesse ido? E se tivesse ficado? e por aí minha cabeça vai, enquanto eu fico experimentando profundo sofrimento pelas minhas escolhas "erradas".
A gente aprende errando. Fato. Principalmente no que diz respeito a como viver a nossa vida. Podemos ter professores de matemática, de português, de dança, que nos ensinam a como evitar erros, nos mostram os erros antes que a gente os cometa. Mas, na vida, ao contrário dos filmes de kung-fu, não temos um mestre que nos aponte o melhor caminho e nos encha de lições de sabedoria.
Pode ser que nossos pais tenham nos ensinado algumas coisas. Mas a vida deles, o ponto de vista deles, é sempre diferente da nossa vida, do nosso ponto de vista, e isso, provavelmente, nos leva a cometer erros parecidos com os deles ou a cometer erros que eles nos apontaram antes.
A verdade é que nessa nossa vida, só existe o hoje e só temos a nós mesmos para nos guiar.
E se ficarmos sendo tomados de assalto pela nostalgia e pelo "mea culpa", acabaremos perdendo bons momentos agora.
Faço essas reflexões porque alguns dos objetivos meus e da mana dizem respeito ao espírito: a mana quer dizer não mais vezes, quer parar de postergar coisas. Eu quero meditar, quero me respeitar mais. E o passado tem grande peso nisso.
Porque possivelmente é lá no passado que está o porquê de ser tão difícil dizer não, de ser tão difícil me respeitar, de ser tão difícil parar de postergar as coisas...
O passado pode ser útil. Essa, aliás, devia ser sua única função: utilidade. Servir como base de aprendizado, algumas boas lembranças para ajudar em momentos difíceis, e só.
Mas, no geral, eu vejo que, assim como eu, as pessoas se pegam presas ao passado, com uma dificuldade incrível de deixar as coisas para trás, principalmente as mágoas. E, quanto mais mágoas e ressentimentos guardamos, mais difícil fica de aproveitar as coisas boas do agora, de ir para frente, de melhorar.
E, muitas vezes, as coisas acumulam tanto que acabam estourando e deixando a gente em estados depressivos e coisas piores.
Quando se procura sobre como deixar o passado pra trás, a palavra mais encontrada é perdão.
Perdoar é bem difícil. Perdoar a si mesmo é, muitas vezes, quase impossível. Só que, depois de muito tombo, eu vejo que perdoar é o único caminho. Perdoar a si mesmo, ou perdoar a quem nos magoou, é como a gente toma as rédeas da própria vida outra vez.
Os contos de fada modernos são assim, não são? Vejam o caso da Liz Gilbert, de "Comer, Rezar, Amar". Toda uma jornada de auto descobrimento para perdoar ao ex-marido e à si mesma.
Aqui ficam umas dicas sobre isso, que estou tentando implementar e que você também pode experimentar. Aqui ficam outras:

1. Comprometa-se em deixar seu passado pra trás. Você não vai conseguir isso num segundo, provavelmente não conseguirá em apenas um dia. Demora até a gente parar de ruminar sobre as coisas. Então comprometa-se em deixar o passado para trás, especialmente aquelas coisas que te fazem sofrer.
2. Pense nos prós e contras. Que problemas esse sofrimento te causa? Afeta seu relacionamento com alguém? Afeta seu trabalho ou sua família? Te impede de procurar ser feliz ou melhorar como pessoa? Te deixa infeliz? Pense em todos esses problemas, e perceba que é necessário mudar. Então pense nos benefícios do perdão — como isso te fará mais feliz, te libertará do passado e da dor, e melhorará sua vida e relacionamentos em geral.
3. Entenda que você tem escolha. Você não controla as ações dos outros, e nem deve tentar. Mas você controla não só suas ações, como seus pensamentos. Você pode parar de reviver os momentos dolorosos, e pode escolher ir em frente. Você tem esse poder. Você só precisa aprender a exercitá-lo.
4. Sinta empatia. Tente: coloque-se no lugar de quem te magoou. Tente entender porque a pessoa fez o que fez. Parta do pressuposto que a pessoa não é má, ela apenas cometeu um erro. No que ela estaria pensando, o que pode ter acontecido a ela que a levou a fazer o que fez? O que essa pessoa deve ter sentido antes e depois de fazer o que fez? Como ela deve sentir-se agora? Você não está aceitando o que a outra pessoa fez, não está dando razão a ela, está apenas tentando entender como as coisas aconteceram e os motivos da outra pessoa.
5. Entenda a sua responsabilidade. Tente descobrir se você pode ter sido parcialmente responsável pelo que ocorreu. O que você poderia ter feito para evitar, e como pode prevenir situações semelhantes no futuro? Não estou dizendo para você se sentir culpado por tudo, ou para tirar toda a responsabilidade da outra pessoa. Mas você tem que perceber que nós não somos vítimas da nossa vida, mas sim participantes atuantes nela.
6. Foque no presente. Agora que você analisou o passado, perceba que ele... já passou. Não está mais acontecendo, a não ser na sua mente. E isso é o que causa problemas — tristeza e estresse. Então, traga sua atenção de volta ao presente. O que você faz agora? Que satisfação você pode tirar dos acontecimentos atuais? Encontre alegria na vida agora, enquanto a vida acontece, e pare de reviver o passado. É normal, você inevitavelmente se pegará pensando no passado vez ou outra, apenas seja capaz de perceber seus devaneios, e gentilmente traga sua mente de volta ao presente.
7. Permita que a paz entre em sua vida. Enquanto foca no presente, tente prestar atenção à sua própria respiração. Imagine que cada expiração é o passado e a dor indo embora, sendo libertos de sua mente e pensamentos. E imagine que cada inspiração traz paz, que entra em você e te preenche. Abandone o sofrimento e o passado. Deixe a paz entrar na sua vida. E vá adiante, sem mais pensar no passado, concentrando-se no presente e na paz.
8. Sinta compaixão. Finalmente, perdoe a pessoa, perdoe a si mesmo, e perceba que ao perdoar, você se permite ser feliz e ir adiante. Sinta empatia e deseje felicidade àqueles que te magoaram. Deixe que o amor pelas pessoas, e pela vida em geral, cresça dentro de você. Pode levar tempo, mas se você empaca antes de chegar até aqui, repita as sugestões acima até chegar a esse ponto.

Talvez algumas pessoas achem tudo isso uma bobajada. Confesso que eu também achava. Mas a gente vai levando tanto rapa da vida que acaba percebendo como ficar se prendendo ao passado é cruel, cansativo, só magoa e traz sofrimento. Muitas vezes, aquela pessoa que nos magoou sequer lembra do acontecido, enquanto nós estamos revivendo a cena mil vezes, sem qualquer necessidade.
O que você acha disso?

Beijos da Taís.

domingo, março 13, 2011

Colocando a cabeça em ordem


Ao contrário da minha mana, ainda estou meio deprimida. O fato é que tem coisas acontecendo na minha vida que fogem um pouco ao meu controle e por isso ando triste.

Estou lendo esse livro sobre meditação e semana passada quase consegui meditar. Por uns segundos, atingi uma paz incrível. Mas foi muito rápido e logo a apreensão tomou conta.
Vou continuar a leitura e tentar fazer os exercícios que ele propõe ao menos dia sim, dia não.

A dieta foi pro espaço e estou tentando, aos pouquinhos, voltar a ela. Vou me pesar outra vez, pra ver como anda a coisa.

Comecei a ler um livro da bibliografia da minha pós. Mas ele está me fazendo achar que eu tenho mesmo que largar o que eu faço urgente e ir fazer sei lá o quê. Há tempos ando insatisfeita com minha profissão, mas penso, penso, penso e não consigo encontrar alguma outra coisa que eu possa fazer. Já tive várias idéias, mas elas me dão um pouco de medo e não sei como operacionalizar.

Terminei de ler mais um livro da minha meta de leitura.

Já fiz as unhas sozinhas duas vezes, mas descobri que preciso urgente de um kit unhas: alicate decente, empurrador de cutículas... tô namorando a linha Fashion da Mundial, que eu vi aqui. Bem que podiam me dar um kit de presente, ai, ai.

Nos itens que dizem respeito ao espírito, a coisa anda meio difícil. Tenho tentado me controlar para parar de praguejar mentalmente a cada pequeno aborrecimento (merda! é a expressão que eu mais uso internamente e quero parar com isso). Quanto a me respeitar mais, eu cheguei à conclusão de que preciso, muito, disso. E resolvi que não vou mais fazer coisas de graça para os outros. Só me incomodo, as pessoas não apreciam, e calha que, no final das contas, eu pouco ajudo os outros e sofro muito. E sobre isso, eu resolvi que só vou oferecer minha ajuda quando ela for solicitada.
Será que vou conseguir isso? Está dentro daquela coisa de aprender a dizer NÃO. Eu preciso aprender a dizer não. Minha mana me disse um não e eu confesso que fico meio abalada quando me dizem não. Embora, claro, ela tivesse razão no não que me deu.
Provavelmente porque eu não lido bem com receber um não eu também sou ruim quando o assunto é dizer o não. Isso faz parte de ser adulto e eu tenho lutado contra a "adultez" há muito tempo já. Sou bem grandinha, como dizem, e já passou da hora de aprender a encarar as coisas com mais serenidade.
Essa é uma das razões desse projeto: é hora de mudar. 6 meses é pouco, mas também é o suficiente para dar um pontapé inicial em várias mudanças internas e externas, que são muito necessárias. Ainda bem que não estou sozinha nessa empreitada, ter o apoio da mana ajuda muito. Sei que as nossas amigas também torcem muito. E isso dá um alento, mas o trabalho pesado mesmo eu e a mana temos que fazer sozinhas, cada uma por si.
Dá trabalho, mas tem que ser feito.
E você, o que está fazendo pra mudar a própria vida?

Beijos da Taís.

sexta-feira, março 11, 2011

Emagreci 2 Kg!!!!


Passado o momento de depressão do carnaval, é hora de retomar afinal dizem que tudo começa depois do carnaval. Pra mim, o período de reflexão foi bom, apesar de ter me deprimido, me fez compreender coisas e cair um pouco na real, além de me fazer criar uma nova listinha pra quando estes nossos objetivos forem cumpridos. Pq eu ainda amo esse nosso projeto.
E amo cada vez mais, na verdade.
Cada vez que eu percebo alguma coisa do que eu queria se realizando e a minha vida melhorando, eu amo mais ainda. E me dá mais vontade de seguir em frente. E melhorar mais e mais.
Nos últimos tempos, coisas simples que eram motivo de tristeza antes têm me feito mto feliz:
1- escolher uma roupa no armário (as roupas estão caindo mto melhor);
2- me olhar no espelho (do pescoço pra baixo. Cuidar do meu rosto é um dos itens da próxima lista)
E, como todo mundo sabe, uma boa dieta não reflete só na balança. O cabelo e a pele melhoram sensivelmente. A gente fica mais bonita no conjunto. Tô adorando.
E sim, emagreci 2 Kg, contando do dia 21/02 até o último sábado, qdo me pesei. Em duas balanças, o mesmo resultado. Vibrei mto!!! Acho que agora já devo ter perdido mais um pouco, mas só vou pesar de novo quando for visitar a mamãe, no dia 19.
Ontem, chegou o meu livro de culinária!!!! Amei!!! Recomendo mto pra iniciantes na cozinha como eu. Ele não joga na gente aquele monte de receitas e deu. Tem explicações sobre utensílios de cozinha, sobre alimentos, congelamento e várias outras informações super úteis.
Fora isso, sigo nas aulas teóricas do CFC e não me sobra tempo pra mais nada. O dia todo no trabalho e depois aula. Não me sobra mto tempo nem pra dormir na real. Chego às 23:30 em casa e levanto 6:30. Tô bem cansada. Amanhã, quero dormir mto!!!!! Tudo o que puder.
E vou te contar: que horror essas aulas do CFC. Pelamordedeus! Quero morrer de tédio todos os dias. O professor é ultra simpático e se esforça mto pra ser agradável, mas não consegue. Quase durmo. Não sei como vou aguentar mais 6 aulas. Mas, de algum jeito, tenho que aguentar.
E eu meio que resolvi aquelas questões todas. Eu vou amar o que eu tenho e continuar batalhando o que eu quero.
Pelo menos, isso é o que eu penso hj. Amanhã, tudo pode mudar.
E vc? Conte pra nós sua opinião e sua experiência.
Beijinhos,
Paula

terça-feira, março 08, 2011

Progresso e retrocesso


Esse final de semana foi de progresso em algumas coisas e total retrocesso em outras.

Progresso: tô aprendendo a fazer coisas mulherzinha, como pintar as unhas, sozinha. E também a fazer as próprias sombrancelhas. Isso é bom por dois motivos: um - aprendo a fazer algo novo, e dois - economizo! Isso contribui pra minha meta de economizar um pouco de dinheiro.
Também dei início ao plano de meditação - comprei dois livros sobre o assunto!

Retrocesso: A dieta foi pro espaço no feriado, e claro que não fiz exercícios. Bem ruim.
Eu ia limpar a casa no feriado, mas não limpei. Tá o caos! Suja e bagunçada. Ainda bem que a semaninha é super curta, então vai dar pra dar um jeito.

Como disse a mana, às vezes eu também me pego super deprimida, com a sensação de que tá tudo muito ruim. Eu sei que é verdade que aconteceram várias coisas super ruins pra mim nos últimos anos. Mudanças drásticas que me deixaram muito mal. Tento encarar de maneira otimista e pensar que as mudanças foram necessárias e vieram pra melhorar a minha vida. Mas às vezes parece que voltei para trás da estaca zero, estou num número negativo e queria aquela vida que eu tinha antes de volta.
Esse negócio de ser a própria manicure pode parecer ridículo, mas não é. Anos e anos eu disse a mim mesma que não tinha coordenação motora suficiente e que era muito difícil. Só que a verdade é que, na minha história, sempre que eu realmente quis fazer alguma coisa, eu consegui. Ainda que fosse difícil.
Eu queria entender por que a gente faz isso? Porque a gente fica dizendo a si mesmo: não posso, não consigo, é muito difícil, é impossível? Às vezes são umas coisas tão banais, como isso, de pintar as próprias unhas.
E então eu me parei a pensar numa coisa que eu digo que quero há muito tempo, mas nunca fiz absolutamente nada para conseguir. Porque eu tenho muito medo. Porque eu terei de fazer sozinha e isso me assusta muito. Mas a verdade é que estamos todos sozinhos no mundo. Especialmente para as coisas que queremos e precisamos fazer. Não há quem nos salve, precisamos nos salvar. Eu já sei disso há muito tempo, mas venho fingindo, venho esperando aquele príncipe no cavalo branco que não chega nunca.
Já é hora de eu ir fazer o que tem que ser feito. Vou ter que tirar forças do dedão do pé, mas preciso fazer. Eu achava que a minha vida tinha mudado radicalmente por causa dos eventos que eu citei aí em cima, mas a mudança, agora percebo, está começando nesse exato minuto.

Beijos da Taís.

Um pequeno deslize...


Carnaval do mal.
Esse carnaval me deprimiu mto por alguns motivos, mas nada a ver com nossos objetivos. Na verdade, eu já tinha meio que planejado que nesse feriadão não faria nada da lista que não fosse manter dieta e exercícios. Então, saiu quase tudo conforme o planejado. (Mantive dieta sem sacrifícios, graças a deus)
O fato é que a sensação de "tudo errado" não passa. Nem sei se devia estar dividindo isso aqui, mas acho que sim pq qdo criamos o blog, não prometemos que teríamos sucesso. Eu apostei mto... Foi um projeto que eu abraçei e amei desde o início. "O Segredo" diz que a gente consegue tudo com amor, por isso acreditei mais ainda. Eu amo esse projeto do fundo do meu coração.
Mas eu sempre fui realista. Eu achava que teríamos momentos de fraqueza e esse é o meu primeiro.
Embora estejamos mais perto, não acompanhei os objetivos da mana desde que cheguei na mãe. Sei do que acontece pela internet. Ela contou que se jogou na comida no findi. Tb fraquejou. Como eu disse, é normal.
O que me incomoda não é não alcançar o que pedimos no início. É ver que cada avanço me faz perceber outra coisa errada que eu preciso mudar. Conserta uma coisa e aparece outra.
Isso me faz pensar:
1) no qto eu negligenciei da minha vida e da minha felicidade pra chegar nesse ponto. É assustador.
2) ou será que eu sou mesmo uma perfeccionista eternamente insatisfeita e que nada nunca me deixará feliz?
3) ou será que essas coisas todas que eu listei não me satisfazem pq eram só superficialidades? Só distrações pra me distanciar do que era realmente importante?
Confesso que ainda sou mais da primeira opção. Pra mim, isso td é resultado de uma vida inteira "empurrada com a barriga". Sem realmente viver.
E eu tenho ânsia de viver, viver profundamente.
Me recuso a uma vida medíocre, a continuar sentada olhando os dias passarem, como eu vejo as pessoas fazendo. Se for só isso, não faz sentido.
Não, eu não vou desistir. Apesar de tudo, vou continuar. Vou consertar aquilo que prometi, que são as coisas mais urgentes. Enquanto isso, vou fazendo uma segunda listinha: a lista da qualidade de vida pra uma segunda etapa do projeto. Já tenho 3 itens: dois do corpo, um da mente.
Acabei de decidir isso. Hehehe
E vc o que acha disso tudo?
Devemos nos esforçar pra mudar ou aprender a viver com aquilo que temos?
Conte pra gente.

Beijinhos,
Paula

sexta-feira, março 04, 2011

Siga em frente!

Novidades?
Não, tá basicamente tudo igual.

Ao contrário da mana, não coloquei leituras em geral na minha lista, mas estou lendo "O Segredo". E tentando colocar em prática o que o livro fala. Se dá resultados, ainda não consigo dizer. Mas acho que só de não dar espaço aos pensamentos negativos, já me sinto melhor de forma geral.
Adorei a ideia dos "modificadores do segredo". Seriam as coisas que te fazem feliz. Vc lista elas e deixa como uma carta na manga pra qdo bater a tristeza. Pode ser uma lembrança, uma música, uma foto, qualquer coisa (não vale álcool, nem chocolate, hein?). Meu modificador do segredo preferido é uma música. Adianta sempre!

A dieta anda mto bem, obrigada. Já quase nem sinto mais. Às vezes, é de comer um doce. Mas resisto bravamente.

E mais:

Na quarta feira, no fim da tarde, consegui fazer 40 minutos de caminhada na praça!!!
Correr é um pouco demais pra mim, mana. Preguiça monstra.
Hj, quero ir de novo, antes de passar o Carnaval na casa de mamãe.

Pra terminar, ontem, dei seguimento a mais um de meus objetivos: carteira de motorista. Ontem, fiz a primeira aula teórica. E isso foi mais sacrificante do que fazer dieta. Meu Deus, que aula insuportável! Mas, no final, deu uma sensação boa de dever cumprido que me fez ver que valeu a pena. :) (Na próxima aula, vou levar alguma coisa pra fazer, se não morro de tédio...)

De quebra, ainda ganhei duas horas dentro de um ônibus, todos os dias, pra pensar na vida.

Só não consegui estudar, nem mesmo o inglês. E chegar tarde da aula diminuiu o meu tempo sagrado de sono. Arruma de um lado e estraga do outro. Mas deve ser assim mesmo. Talvez não dê pra se dedicar a todos os objetivos ao mesmo tempo.

Nesse final de semana, quero me pesar. Depois de quase duas semanas de dieta tenho que ter emagrecido alguma coisa. Amanhã, volto pra contar pra vcs.

Sobre o Carnaval na mamis, ainda não tenho nenhuma ideia sobre o que fazer. Alguém tem alguma dica?

Beijinhos,

Paula

quinta-feira, março 03, 2011

Procrastinar...


É mesmo uma coisa bem ruim. Mas eu sou assim. Estou tentando mudar.
Ontem tomei algumas decisões. E hoje fui agir em prol delas. É tão bom, parece que o mundo anda junto, que tudo se move. Consegui resolver uma coisa simples que eu vinha procrastinando há uns 6 meses. Sim, eu sou esse tipo de procrastinadora. Se der, passam-se meses até eu resolver coisas que são banais. Vou sempre fazendo o que é mais urgente e o resto empilhando ao lado, até a pilha cair!
O feriado vai me atrapalhar um pouco, algumas coisas não dependem só de mim, mas vai dar certo.
Estou quase terminando um dos livros que estou lendo.
No final de semana pretendo estudar um pouco e fazer uma terapia da faxina, minha casa vai agradecer.
Verdade que dos meus objetivos, o mais negligenciado é o financeiro! Agora é época de imposto de renda e eu nem parei pra ver nada. O feriado, nesse aspecto, vai é me ajudar. Um tempo extra, pra parar e pensar na vida, em toda ela, e organizar o que der.
E você? Vai fazer o que no feriado? Quais seus objetivos para 2011 e para a sua vida?

Beijos da Taís.