sábado, junho 02, 2012

O Sentido da Vida



Um dia desses, eu estava ouvindo mamis reclamar da vida. Ela dizia que a vida ia passando e ela ia sendo levada pela vida, meio sem saber pra onde. Vc já leu isso em algum lugar na internet????
Isso mesmo: aqui!
Essa semelhança me fez pensar duas coisas:
1- Ufa, que bom! Não sou só eu.
2- Mas, se não sou só eu, alguém tem que ter encontrado isso. Não é possível que todo mundo sofra do mesmo mal.

E eu acho que não sofrem mesmo.
Eu tenho amigas que parecem plenamente felizes com a vida que levam. Não são felizes o tempo todo. Sofrem e choram como todo mundo, mas, no geral, são felizes. Será que elas se contentam com pouco ou descobriram o sentido da vida delas?

Meu ex, com quem eu havia recém terminado no início deste projeto, dizia que eu sou uma eterna insatisfeita, que eu nunca vou ser feliz, não importa o que eu consiga, que nunca seria o suficiente. Será mesmo?

Penso seriamente em tudo isso.



Às vezes, eu acho que essa vidinha de lojinha no interior, maridinho e filhinhos não é pra mim. Penso que eu queria uma vida agitada de cidade grande, com mtas festas, jantares, eventos, pessoas, viagens, lugares... Outras vezes, eu penso que queria a vidinha do interior mesmo.



Em alguns dias, eu quero mto ter outro filho, dar o irmão que minha filha tanto pede. A companhia que ela vai ter pro resto da vida.



Outras vezes, eu não quero ter mais filhos: quero curtir meu namorido, viajar pelo mundo e sair toda noite.

Contradições da vida.

Tem gente que se realiza com o trabalho. Faz alguma coisa que ama de verdade.
Eu escolhi uma loja de decoração e presentes pq eu amo decoração e amo bugigangas. Sabe aquelas coisinhas lindinhas e fofinhas que não servem pra nada, mas a gente acha um amor? Eu adoro!!! Por isso achei que a lojinha me realizaria plenamente, mas não... Talvez eu quisesse fazer algo que fosse mais importante, que fizesse mais diferença na vida das pessoas e no mundo de forma geral. Talvez não...

Depois eu penso: pq tantos questionamentos??? Pq não ser feliz com o que se tem e seguir em frente?
E eu mesma respondo: sabe pq? Pq o mundo é um universo de possibilidades e a gente pode fazer tudo o que quiser nessa vida. A questão é saber o que se quer. Ou talvez simplesmente decidir. Pq não se pode ter tudo. (Eu não posso sair pelo mundo de mochila nas costas, carregando meu bebê pras baladas. Sei que tem gente que faz, mas eu não acho legal). Por isso, eu acho que a gente não deve se contentar com uma vidinha mais ou menos.

Eu acho que, se eu tenho um sonho na vida, é esse: ser escandalosamente feliz. Mas não aquele feliz como se fosse um sorriso, mas um feliz como uma gargalhada. Assim, exagerado.




Quem sabe não é isso que me falta: exagero! Eu sempre fui a "melhor, melhor do mundo" em não aparecer. Qto mais invisível melhor. Tinha um medo absurdo de críticas. Era mto insegura e preocupada com o que podia e o que não podia. Hj, eu sou menos assim. Bem menos é verdade. Nos últimos tempos, tenho me acostumado a usar brilho (eu era hiper discreta, como todo bom ser invisível), cores fortes (me surpreendi com a cor do lenço que eu comprei ontem), a fazer o que eu estou a fim, sem me importar com as críticas alheias.


Se o exagero me levará a felicidade, estou no caminho certo. E isso se deve mto a esse projeto e aos nossos leitores.

E vc? O que dá sentido a sua vida?

Beijinhos,
Paula.

Comentários
5 Comentários

5 comentários :

  1. Olá, Taís! Esses sentimentos são muito comuns, eu mesma já me peguei pensando se uma vida completamente diferente da que eu levo não teria sido melhor, e muitas vezes eu fico indecisa sobre o que seria melhor para mim no futuro. E me faço a mesma pergunta que você fez no final do seu post: o que realmente dá sentido á minha vida? Acho que é tudo o que me faz feliz de verdade, no real sentido da palavra. A gente sabe, lá no fundo quando algo não está bom, e isso é o que nos ajuda a mudar o caminho e a nos encontrarmos. Indecisão também faz parte. É uma forma de alerta para escolhermos o melhor para nós.

    Beijos. =)

    ResponderExcluir
  2. Que mico, agora que vi que comentei no post e confundi o seu nome com o da Taís.

    Desculpe a confusão amiga. :/

    Gostei muito do seu texto. ^^

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, querida. Na verdade, eu tinha esquecido de assinar. A vida tá muito tumultuada. hehehe
    Fico feliz que vc tenha gostado do texto.
    E sabe que eu não tinha pensado nisso, mas acho que vc tem razão. Indecisão faz parte da vida.
    Beijinhos,
    Paula

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Obrigada, Mirelle! Volte sempre.
      Beijinhos,
      Paula

      Excluir

Adoramos saber o que você pensa! Compartilha com a gente!