terça-feira, novembro 25, 2014

Rituais de beleza





A loka escreve no post anterior q anda desleixada com a aparência e agora vem falar de rituais de beleza, oi?
Rsrsrsrsrsrsrs

Pois é, mas é q decidi seguir o conselho da psicóloga de cognitivo comportamental q eu fui, parar de me massacrar, e vir contar algo de bom q eu fiz. Desde o começo do blog, um dos meus objetivos era fazer um tratamento dermatológico, tinha uma acne persistente q me incomodava mto, e depois q o Caio nasceu eu achei q era hora de tomar vergonha na cara e tratar a minha pele. Fiz um tratamento de 6 meses com isotretinoína tópica, mais um sabonete e um ácido. Agora, a minha dermato mandou eu usar esses produtos aí da foto (menos o da área dos olhos, esse eu já usava, sou taradinha por um creme pra área dos olhos).

Minha pele melhorou horrores. Esse Blemish da SkinCeuticals é CARÉSIMO (30ml por R$204,90, ou que dá R$6830 o litro do produto), mas eu achei milagreiro (eu juro q notei diferença na pele de um dia para o outro). Tem q usar 6 (isso mesmo: apenas seis) gotas no rosto e pescoço, tda noite. A médica disse q ele deve durar de 4 a 5 meses. Comecei a usar dia 10/11, mas já esqueci 3 noites de usar. Resolvi voltar a fazer aquelas planilhas de acompanhamento das minhas coisinhas, lembram? Tinha na 1a fase. A dermato pediu pra eu usar um sabonete líquido com ácido salicílico e um protetor solar para pele oleosa. Vi um promo desses 2 produtos da ROC e comprei. O sabonete rende bastante, é só usar uma bolinha do tamanho de uma ervilha pequena q dá pro rosto tdo, e o protetor solar tb, e fica bem sequinho. Custou cerca de R$70 o kit com os 2 produtos.

O da área dos olhos eu não lembro qto foi, comprei ano passado, ele deixa a pele bem hidratada, e tb uso só à noite.

O tratamento dermatológico tava na minha lista de 101 coisas. Na de 51 coisas, eu coloquei outro tratamento: para manchas e linhas. Mas esse tem q ser feito no inverno, pq usa peelings e ácidos.

Qto aos objetivos da 6a fase, estou assim:

- de 6kg, emagreci 1kg até agora (recoloquei aquele contador de kg lá embaixo no template do blog);

- atividades físicas devo começar hj, com os vídeos da Jillian Michaels (a gente ia começar ontem, mas eu passei o dia fazendo faxina, tava mto quente, chegou de noite eu tava caindo pelos cantos, preferimos ir dormir mais cedo, o q foi uma boa decisão, já q o Caio acordou às 3h da madruga e ficou dando baile até quase às 6);

- estudar para o ENEM/vestibular: FAIL total. Não fiz o enem, não estudei e perdi a inscrição pro vestibular da federal. Então vou mudar isso para ler ao menos 1 livro por mês (6 meses = 6 livros). O q eu li até agora? A assinatura de todas as coisas, da Elizabeth Gilbert, a autora do "Comer, Rezar, Amar". O livro é longo, no começo eu tava gostando, mas confesso q no final me decepcionei, não recomendaria. Também li "Davi e Golias", do Malcolm Gladwell, de quem eu sou fãzaça, super recomendo a leitura. Agora estou lendo (quase acabando) "Todos os Homens são Mentirosos", de um autor argentino, Alberto Manguel, e estou gostando.

- fazer ao menos 1 freela por mês: tá mais ou menos, o problema é q eu tenho freelas atrasados e enqto não colocar as coisas em dia, não tô querendo pegar coisas novas;

- manter a casa organizada: até q tá indo.

- meditar: Charles e eu vamos retomar as meditações do Deepak Chopra, a gente tinha baixado um dos desafios de 21 dias, e vamos fazer de novo;

- terapia 2x no mês cognitivo comportamental: estou sem $$ pra ela, mas estou fazendo com a psiqui, pq estou tomando antidepressivo e o nosso convênio cobre. Então esse item tá sendo cumprido direitinho.

E vc? Faz algum tratamento de beleza? Usa algum produto milagroso? Tá conseguindo cumprir seus objetivos? Conta pra nós!

Beijos da Taís.


segunda-feira, novembro 24, 2014

Enquanto a vida passa lá fora...



Oi, gente! Desculpem o sumiço. Eu tenho andado meio estranha. Estou tomando esse remédio, a Venlafaxina. Comecei com 37,5g 1x ao dia, depois 2x, e agora 1 comprimido único de 75g pela manhã. Mas não sei, 5a vai fazer 3 semanas e acho q não estou me adaptando. A sensação q me deu é q estou ficando ainda mais apática do q já andava. Nesse final de semana, se o Charles não estivesse em casa, eu não teria feito absolutamente nada além do absolutamente necessário (cuidar do Caio, né? Q pro meu filho não deixo faltar nada, nem cuidado, mas já pra mim... o desleixo pessoal anda feio).
Ontem fiquei pensando q eu tenho fugido de viver a minha vida. Estou deixando a vida passar lá fora, não faço nada nem qdo tenho tempo, mal e mal leio um livro, fico jogando o "porra crush" (como diz o Charles, desculpem a má palavra) o tempo inteiro praticamente... Eu sei q no fundo estou querendo algum milagre, alguma solução imediata, e eu nem sei bem qual é o problema.
Tava falando pra mana q as minhas melhores fases foram qdo eu me exercitava tdos os dias. Uma época eu fazia karatê, noutra boxe, noutra ia na academia com uma amiga e fazíamos as aulas q tinha (dança, samba, aeroboxe)... Todo santo dia, sério.
Pedi então pro Charles se ele topava se exercitar comigo em casa. Com os vídeos da Jillian Michaels (já disse aqui q AMO ela). Então ele já botou os torrents pra baixar e vamos tentar. Vou contando por aqui.
5a feira tenho consulta com a psiqui e tb essa semana tomo a 2a dose da vitamina B12 (aquela injeção dolorida!). O cansaço extremo passou, mas motivação... olha, tem andando bem longe desse corpinho. Emagreci 1kg e fiquei satisfeita, pelo menos saí dos 80kg... mas tô longe tb de estar me sentindo bem com meu corpo. Não q eu esteja me achando tão horrível, mas com certeza já tive períodos bem melhores.
As boas notícias: Caio já tá caminhando (fez 1 aninho!) e já fala mama, papa, bó (a vovó), ti (a mana). Fofo!
Beijos da Taís.

sexta-feira, novembro 07, 2014

A vida depois do remédio...



...é uma fase de calmaria. Da bonança depois da tempestade.



Mas sabe o que eu me pergunto? "Pq não tomei isso antes?" Acho que a ansiedade foi um fato repetido na minha vida até hoje. Sabe-se lá que coisas eu teria feito diferente na vida se tivesse controlado a minha ansiedade. Quantas outras vezes, me senti sem chão e, mesmo sempre fazendo terapia, essa é a primeira vez que tenho indicação de remédio.
Posso dizer que tudo mudou depois do remédio. Principalmente em mim mesma.
Eu mudei e minha vida mudou. O mundo acompanhou a minha tranquilidade, me trazendo autoestima e felicidade. E dizem que o segredo não funciona, hein? Namorido tá mais tranquilo, a Bi tá mais calma (embora ainda seja mais tempestuosa).
Isso me fez concluir que eu sou a base da minha família. Se eu estiver bem, eles estarão. Isso é bom, pq me possibilita controlar as coisas, mas assusta: eu não quero TER QUE estar bem o tempo todo.
Outros efeitos colaterais inesperados tb surgiram.
O primeiro foi a perda (total!) do desejo sexual. :(



O segundo foi mais surpreendente: me peguei desleixando na aparência. Parei pra me questionar pq, já que desânimo não era mais problema. E pensei que me sinto bem assim. Não sinto mais aquela necessidade de estar sempre arrumadíssima pra me sentir bonita. Quem sabe a autoestima elevada me fez ficar mais tranquila quanto a minha aparência?
O fato é que estou mto melhor agora.

E vc? Como se vê no espelho? Tem neurose qto a aparência?
Beijinhos,
Paula

quinta-feira, novembro 06, 2014

A vida q a gente quer



Ontem de noite eu tava pensando nisso... tanta gente fala em sonhos, na vida q quer... "Como conquistar o q vc quer", "O Segredo", "Como conquistar isso ou aquilo", "Atinja suas metas, sonhos, potencial"... Mas e o q a gente faz qdo não sabe bem o q quer? Qdo não se permite sonhar ou mata os sonhos antes q eles realmente nasçam?
Acho q isso tem sido meu problema há mto tempo.
Se eu parar pra pensar, tenho uma vida mto boa, "abençoada", pra usar essa palavra tão na modinha do feice. Casei (mas não fizemos festa e, na vdd, nunca consegui imaginar direito um casamento dos sonhos... sim, gostaria de casar de branco e fazer festa, mas não consigo imaginar, entendem?), tenho um filho lindo e saudável, um marido ótimo (com defeitos, claro, q ninguém é perfeito), um apartamento legal (é alugado, mas é mto bom), tenho saúde (um pouco baleada, mas talvez por relaxo meu), tenho inteligência, tenho amigos, tenho a mana, livros, coisas... Só q mtas vzs fico com aquele gostinho amargo na boca, como se faltasse algo, q eu não sei dizer o q é.
E eu começo coisas e não termino. E fico desanimada. E fico pensando q a vida não tem sentido nenhum e eu sei q vai vir alguém dizer "mas vc tem um filho!". Gente, filho é ótimo, é maravilhoso, mas não é tudo! E se quiserem me xingar por me sentir assim e pensar assim, tdo bem. Eu fico pensando q não quero passar essas coisas pro Caio, q não quero q ele veja a mãe assim, se sentindo uma inútil.
Fico pensando como essas pessoas q estão sempre sorrindo e acordam cedo e fazem mil coisas conseguem motivação. Quais os sonhos delas.
Pq eu nunca sei direito dizer quais são "meus sonhos". Vou botar a culpa nos nossos pais, claro. Mamãe sempre dizendo q primeiro a gente tinha q "arrumar um ganha pão" e "viver os sonhos depois da aposentadoria".
E eu não consego fazer nem uma coisa nem outra. Nem arrumar o tal ganha pão (um bom mesmo, q viver de empreguinho e frila ninguém merece), nem ter sonhos, pq eu aprendi q só podia ter sonhos depois da aposentadoria (e ainda falta uns 30 anos!).
Me peguei pensando nessas coisas ontem de noite. Pensando no q eu quero da vida. Acho q devo ter falado já sobre isso aqui. É mto fácil saber o q a gente não quer, mas pra se saber o q se quer, já não é tão fácil. A terapeuta disse q eu não tomo partido de nada, não me envolvo, tenho mil idéias e não coloco nenhuma em prática, por medo de perder as outras, q parecem igualmente boas. E acho q ela tem razão. Tdo por medo de fracassar, de ser responsável... E parece cada vez mais difícil vencer isso.
Então fiquei pensando em fazer uma lista. Uma lista das coisas q eu quero pra minha vida, dos meus sonhos, por assim dizer.
Pretendo publicar aqui em breve.

Beijos da Taís.

quarta-feira, novembro 05, 2014

E a saúde, como anda?



No post anterior fiquei me queixando de falta de ânimo. Contei que fui na minha antiga terapeuta, e ela me pediu exames de sangue. Pois bem, o peso extra não é problema de tireóide. Mas o desânimo tem explicação: deficiência de vitamina B12. Eu já vinha com uma anemia meio persistente desde a gravidez. Mesmo comendo carne, bife de fígado (sim! blerghs!), ovos, leite, beterrabas... pelo jeito o problema é mais sério.

A médica me deu um antidepressivo, Venlafaxina, e me mandou tomar injeções de B12. Q injeçãozinha mais dolorida, ô sô! Na buzanfa, dói pra caramba! Fiquei 2 dias com a poupança dolorida. Vou tomar 1 por mês, por 3 meses, e depois fazer exame de sangue de novo.

Problema foi q tomei na 6a passada, q foi um dia q eu tava me sentindo super mal e o Charles teve q faltar o serviço e ficar em casa com o Caio pq eu não tinha forças. Achei q se tomasse a injeção ia melhorar, mas era uma gripe q me derrubou o final de semana tdo! Recém tou me recuperando, então ainda não sei dizer se a injeção e o remédio estão me ajudando ou não.

Brabo é q dos sintomas da tal deficiência de B12, eu tenho praticamente tdos, menos a perda de peso! rsrsrs Ô azar! Continuo precisando emagrecer. Estacionei nos 80kg e daqui tá difícil. Ao menos não engordei mais.

Tb tô precisando urgente voltar pra dieta financeira. Parei de atualizar o YNAB em junho, e agora preciso organizar tdo. A minha parte, q o Charles tá me cobrando faz tempo. Senão não temos orçamento. Andamos mal de grana por agora. Precisamos nos organizar, pra podermos colocar em prática o projeto Canadá.

Tô tentando começar a usar o evernote pra me organizar, com as dicas da minha xará do Vida Organizada. Ainda não terminei de ler o livro dela, mas qdo terminar, escrevo sobre ele aqui.

Mas voltando pro assunto do post: se vc tá se sentindo desanimada, fraca, quem sabe não vale a pena fazer aquele examezinho de sangue amigo e ver se vc não tá com anemia ou alguma deficiência de vitaminas?

Beijos da Taís.

quinta-feira, outubro 23, 2014

6 anos, digo, meses, pra mudar



Ontem tive uma consulta com minha antiga terapeuta. Resolvi voltar pq ela aceita meu convênio e aquele outro cara q eu tava indo era particular e ficou impossível de pagar.

De qq maneira, meu convênio só cobre 2 consultas no mês e ela disse q terapia tem ser, no mínimo, 1x na semana pra funcionar. Assim q ela vai ver se me dá uma medicação e fazemos umas consultas de acompanhamento, mas terapia não vai rolar pq não tenho como pagar agora. Somos duas dorgadas, eu e a mana... rsrsrsrsrs

Antes eu era totalmente contra medicação. Agora mudei de opinião. Acho q em certos momentos, pra certas pessoas, pode ser de grande ajuda.

A terapeuta riu qdo falei q ainda temos o blog. 6 meses q viraram 3 anos e em breve 6 anos, ela disse... mudar, mudamos. Mas coisas essenciais persistem. A procrastinação, o não tomar partido. Ela disse q estou nessa coisa de não saber o q fazer profissionalmente há mais de 2 anos (é vdd), pq eu não quero escolher, não quero tomar partido. Fico só contemplando as várias opções q eu tenho, e não escolho nenhuma, e aí não faço nada, e aí fico deprê, e aí mesmo q não faço nada, e tdo fica mto difícil.

Q eu e o Charles estamos numa zona de conforto, q evitamos qq coisa q vá nos fazer entrar em conflito, q acabamos não fazendo o q é melhor para os dois por medo de bater de frente. E q incentivamos mto a procrastinação um no outro. Como o projeto Canadá... ficamos tendo essas conversas sobre como vai ser nossa vida lá, mas não estamos fazendo nada para irmos pra lá realmente. A Bia, do Oui, Canada!, me mandou 2 e-mails super completos, dando o caminho das pedras de como ela e o marido fizeram pra emigrar, mas eu não fiz nada! Não tomei nenhuma providência. Tb não fui mais na terapeuta cognitivo-comportamental...

Dieta largada de lado. Sem nenhum projeto, nenhuma aspiração. Aí qdo penso em fazer algo, acho q é inútil, q não vale a pena, numa vibe do tipo: foda-se essa merda! Vamos tdos morrer mesmo. Aff, q chatice. Nem eu me aguento.

Algum dia aqui no blog eu disse q ia parar de tomar café. Mas continuo tomando. Eu diminuí a quantidade, durante a gravidez praticamente não bebi, mas hj em dia tomo um café com leite pela manhã e às vz 1 pela tarde. Já é algo bom, tomar menos. Mas deveria parar, tomar o suco verde (aquele, ainda), e deixar café pra qdo foi nalgum lugar com uma amiga...

Tô viajando, eu sei. Falando de Canadá, zona de conforto, desmotivação, café... (Vou lá fazer um, alguém aceita? Ainda não me recuperei de horário de verão e o Caio tb não... tem tido bailinho na madrugada). Mas, tão vendo? Essa tem sido eu ultimamente. Toda perdida. Desmotivada, sem ânimo.

Alguém me manda umas pílulas de ânimo?

Beijos da Taís.

terça-feira, outubro 21, 2014

E o lado bom da vida?



Pensando seriamente em tirar aquele sofá da minha casa. hehehe
Tô brincando.
Ele tem sido importante. Ajuda nos meus momentos de relaxamento.

Sabe de uma coisa interessante que a minha busca pelo bem-estar me fez perceber? Que, assim como a gente não cumpre os objetivos de vida e as coisas que precisa fazer, eu não estava investindo em um tempo real de descanso, relaxamento e prazer. Perdia horrores de tempo tentando arrumar minha casa. Tentando pq terminava de limpar a cozinha para sujar de novo fazendo a janta. A gente sabe que nada pára mto tempo limpo e arrumado. O que me dava a sensação de não ter feito nada.



Claro que a solução não é deixar de fazer, mas, sim, desencanar. Foi o que eu fiz ontem: deixei a louça na pia e sentei pra tomar tererê.

Pensei que devia começar a planejar meus momentos de lazer também, pois eles são tão importantes quanto os nossos deveres...

Foi talvez nessa ideia que, na semana passada, fixei os desafios do mês.  Não cumpri o da primeira semana que era três dias de exercícios. Naquela semana, não fiz nenhum dia. Na semana passada, fiz dois dias. Nessa semana, quero ver se faço três dias, ao menos. Começando por hoje.

Passei a semana passada toda pensando no meu desafio semanal. Qual seria a minha atitude de beleza?

Queria comprar roupas. Tinha um aniversário na sexta a noite e queria usar um vestido novo. Só não conseguia achar roupas que ficassem bem. Ainda tô to acima do peso. Aos 45 minutos do segundo tempo, achei uma lojinha perto de casa que eu nunca tinha entrado, com roupas lindas. Comprei o tal vestido e uma saia. Saí me sentindo diva.

Tão diva que comecei a achar até o meu cabelo diferente... Parece que ele cresceu e endireitou de uma hora pra outra. Será que foi mesmo o cabelo ou fui eu que passei a olhar pra ele de forma diferente? É fato que eu estou usando, sim, um produto diferente que uma amiga trouxe pra mim da Argentina.

Recomendo mto!!

Na semana passada, tb aproveitei pra colocar algumas coisas em dia: depilação, buço, sobrancelha, lavar o carro... É incrível como tudo é difícil quando a gente tá meio deprê. Arrumava mil e uma desculpas pra não fazer as coisas. Minha terapeuta diz que é desleixo. Segundo ela, você não fazer num dia ou dois pq não deu tempo, é normal, mas, qdo vc fica semanas adiando a depilação ou a lavagem do o carro que está extremamente sujo, é desleixo. Concordo totalmente. Agora, já posso marcar tudo como feito.

À exceção do mercado... Não fiz compras nesse mês. Fui totalmente contra os meus princípios e fiz comprinhas quando necessário. Tudo por preguiça de fazer a lista. Resultado: dois dias sem tomar café pq acabou. Que vergonha!

Farei hoje a lista e amanhã as compras.

E vc? Tb anda desleixado consigo mesmo? Planeja os momentos de lazer?
Compartilhe sua experiência comigo.
Beijinhos,

Paula