quinta-feira, abril 17, 2014

3 anos



Voltei! De novo! rsrsrs
Uau... fizemos aniversário de 3 anos de blog e nem vimos. Parece q foi ontem.
Temos conversado bastante eu e a mana sobre o blog, sobre nossas vidas. Porque se as nossas vidas estão completamente diferentes agora, isso, em grande parte, deve-se ao blog. Mas, por outro lado, ainda persiste aquele sentimento de q as coisas não estão nos lugares certos, de q falta um rumo, de q falta algo... E isso incomoda. Mto. Continua incomodando.
A mana e eu voltamos pra terapia. Cada uma arrumou um terapeuta novo. Os 2 parecem achar o blog uma coisa mto boa. Mas ainda não discutimos mto sobre isso. Recém vou pra minha 3a consulta.
Mesmo sendo mãe, sinto q ainda permanecem algumas coisas mal, muito mal, resolvidas dentro de mim.
Gostei dessa coisa da Fulana, de ter um diário da terapia. Meu terapeuta não falou nada sobre isso, mas parece uma boa idéia. Assim posso ter noção de como estão indo as coisas. Até pq, eu não falei pra ele, mas só tenho dinheiro pra 3 meses de terapia. Depois vou ter q me contentar com as 12 consultas anuais do plano de saúde... seriam mais 3 meses. 6 meses de terapia pra mudar! rsrsrsrs
Mas então... quero algum resultado rápido. Alguma coisa tem q ser resolvida nessa minha vida.
Eu sinto um desânimo... eu tô remando pra escrever aqui... ao menos minha sessão de ontem com o psico foi bem produtiva. Ele me disse algo q a outra analista levou mais de ano pra me dizer, então achei bem promissor.
Só q 3 consultas não resolvem nada e eu queria resultados pra ontem. Tipo assim.
Essa noite sonhei com uma enxente. Eu brigava com um cara q eu não sei quem era, pq a filha dele era uma mimadinha como ele e ele queria abandoná-la. Tb ele se fazia de coitadinho pq estava com câncer. Um sonho mto estranho. Sei q eu brigava, brigava e não conseguia ir embora pq chovia, chovia, e as ruas alagavam. Eu estava em outra cidade, mas não sei onde.
Sei lá o q quer dizer esse sonho, mas dizem q qdo a gente sonha com água tem a ver com sentimentos. Meus sentimentos estão inundando tdo, será? Rrssrsrsrsrsrsrs
A mana disse q os 6 meses seriam pra terapia, nutrição e exercícios. Mas eu quero mais: quero um trabalho legal, quero me sentir motivada, quero ganhar dinheiro pra viajar tdo ano.
Nós decidimos, eu e o Charles, q vamos emigrar p/o Canadá. Já estamos levantando tdo q precisa e talvez eu vá falar bastante sobre isso daqui p/frente. Mas até lá... mta água vai rolar!

Beijos da Taís.

terça-feira, abril 15, 2014

O que dá pra fazer em 6 meses?





Eu estava lendo nosso blog hj e achei que o post da Fulana era meu. hehehe Bem que podia ser, né? Terapia, nutricionista, exercícios físicos.
Já dá pra montar um roteirinho genérico do nosso projeto "seis meses pra mudar": terapia, nutrição e exercícios físicos. Isso cai bem pra todo mundo. A partir daí, a pessoa poderia estipular outros objetivos mais pessoais. Fica bom, né, gurias??

Como a Fulana comentou, faltam duas semanas pro fim da nossa quinta fase. Quase já dá pra começar a fazer os balanços e planejar uma sexta fase. Já tenho ideias pra mais uma fase, quando eu puder parar de concentrar esforços em emagrecer e puder pensar em outras coisas.

Estou mto satisfeita com a minha 5ª fase, particularmente. Vejo no espelho todos os dias o resultado dela. E gosto mto!

Em breve, verei os melhores resultados em outro espelho. Literalmente. Estamos planejando a mudança para uma casa maior na cidade vizinha. A nossa tá mto pequeninha e eu, realmente, não caibo mais aqui. Preciso de uma casa maior, uma cidade maior, de lugar e infraestrutura pra que eu possa engravidar de novo. A ideia da mudança animou a todos lá em casa. Estamos comprando móveis novos. Acho que as coisas vão ficar mais calmas se a gente tiver mais espaço, pra cada um ter o seu cantinho. Só de morar numa casa mais bonita, já dá um ânimo novo na vida.

E eu tenho planos de expansão da lojinha pra cidade nova. Se der certo, daí eu conto.

Ainda sem fazer o balanço de final de fase, já posso adiantar que a nossa 5ª fase me ensinou que 6 meses é tempo mais que suficiente pra gente mudar a vida sim! Minha nutri calculou o tempo do meu regime em 4 meses. Organizar a lojinha toda de novo não levou uma semana. E olha quanta coisa eu fiz por mim mesma nas últimas semanas, no último mês. 

Isso é mto encorajador!

Pra próxima fase, quero fazer isso: encher minha vida de mudanças que eu possa fazer sozinha. Talvez seja esse é o segredo. Ser feliz sozinha e não deixar que os outros atrapalhem.

E vc? Como tá a vida? E os seus planos pros próximos seis meses?
Conta pra nós.

Beijinhos,
Paula








segunda-feira, abril 14, 2014

O resultado da semana anterior


Bom dia, meu povo! Como está todo mundo? Por aqui tudo ótimo. Hoje quero contar as novidades da semana passada quanto às minhas novas atividades, que foram várias e já me sinto muito diferente depois de ter iniciado.
1 - a analista. Contei um pouquinho no meu blogue que retomei a fazer análise, e até semana passada tínhamos tido apenas 3 sessões. Hoje foi a quarta e foi muito importante, pois conversamos coisas profundas e verdadeiras e me senti muito acolhida. Até hoje eu havia pensado que estava apenas conduzindo as sessões e dando uma imagem minha que é pouco verdadeira, mas hoje fui bem sincera e percebi que na verdade a imagem que dei também é muito verdadeira e iniciamos a discutir motivos. Acho que eu pensava ser pouco autocrítica, mas estamos descobrindo que no fundo sou muito autocrítica e as razões disso. Chorei horrores na sessão mas saí me sentido bem melhor;
2 - a nutricionista. Semana passada fui na primeira consulta, e combinamos que o mês seria um pouco restrito em algumas variedades tão comuns no mundo moderno, tipo glúten e lácteos (e não apenas a lactose). Também me cortou as castanhas e os cítricos, mas garantiu que no devido tempo terei tudo novamente, sendo os lácteos os últimos a voltar. Passei o sábado todo cozinhando para cumprir direitinho minha dieta, que estou iniciando hoje;
3 - o pilates. Acabei fazendo apenas a avaliação física, que ainda não tive o resultado, mas segundo o instrutor estou bem malzinha. De qualquer forma gostei do tratamento e do ambiente, e quinta agora é minha primeira sessão;
4 - a dança. Infelizmente acabei me sentindo tão cansada e fragilizada após os primeiros dias da semana que não dei conta de comparecer à aula. Eu estava mesmo muito cansada, e foi importante dar um tempo.

O resto da semana consistiu em: arrumar a casa e deixá-la mais apresentável, organizar algumas coisas, tirei doações e levei ao destino, militei muito pela eleição do sindicato da minha categoria, trabalhei, li um pouquinho no final de semana, fui a uma festa, fiz muitas reuniões no final de semana e já era domingo à noite. Me senti bem produtiva nessa semana, pois ainda dei um jeito de ir no clínico geral (pegar o atestado para atividade física - mas ainda não ganhei pois preciso fazer exames), dar caminhada na quinta-feira, fazer as unhas... E está tudo ótimo para este começo de semana. 
Faltam apenas 15 dias para o final da quinta fase, e embora eu não tenha evoluído na velocidade que previ, estou finalmente na direção dos meus objetivos. E isso é muito bom!

quarta-feira, abril 09, 2014

Sensação do dever cumprido





Se tem uma coisa que eu faço bem, é ser objetiva. Tenho feito mto isso nesse mês.
Ser objetiva pra mim, é focar em metas concretas que eu posso atingir com atitudes exclusivamente minhas. Sabe quando eu faço isso normalmente? Quando minha vida pessoal tá um lixo e eu preciso ter algum sucesso em alguma outra parte. É bem isso que acontece agora. Mas vamos focar na parte boa.

Todos os desafios de março foram cumpridos. Tudo bem que o vestido não foi reformado, mas porque eu tive que trocar de vestido como mencionei antes.

Comecei uma dieta nova na sexta. Passei mta fome nos primeiros dias, mas, agora, já estou mais acostumada. Estou me sentindo ótima! Mais bem disposta, mais bonita, mais leve. Minha nutri nova me mandou fazer musculação na academia, ao invés das aulas, mas isso é até bom. Me possibilita um horário mais flexível e resultado mais rápido, segundo a instrutora da academia. Tenho levado a pequena comigo. Ainda faço drenagem e amo! Não paro mais.

Comecei uma psico nova. Mto simpática, ela parece compreender a extensão dos meus problemas, o que me dá um pouco de autopiedade. Eu tento tanto superar tudo e seguir em frente que esqueço qto é difícil tudo o que eu faço e passo. É bom ter alguém pra dividir. Espero resolver as coisas definitivamente com ela.

Voltei as minhas planilhas de organização da lojinha. Tenho feito um controle rigorosíssimo de caixa, de mercadorias e de absolutamente tudo, pra ver se consigo economizar um dinheirinho. Tb estou anotando tudo o que eu gasto (além de tudo o que eu como, para a nutri).

Isso me ajuda a seguir em frente.

Minha pergunta difícil pra psico nova: o blog mudou as nossas vidas (e de fato mudou! tá tudo totalmente diferente), mas pq ainda não tá bom????
Segundo ela, não está bom, pq não mudamos aquilo que tínhamos que mudar de verdade. Talvez, não tenhamos conseguido identificar o que isso seria sozinhas. Talvez, ela me ajude a fazer isso.

Das coisas ruins, eu falo outra hora. Ou não...

E vc? O que faz qdo a vida pessoal tá ruim? Como vão seus objetivos? Pelo menos, sente que cumpriu com a sua parte?

Beijinhos,
Paula

segunda-feira, abril 07, 2014

Hello, monday



Boa tarde gente! Hoje estou propositalmente escrevendo à tarde, porque queria dizer novidades mais concretas. Como o carnaval foi em março e eu entrei de férias no carnaval, meu ano só começou mesmo em abril, semana passada! Abafa!
Mas enfim, semana passada eu andei correndo atrás de apagar incêndios e nesta semana tudo é diferente: já estou fazendo coisas para a frente. Então na semana passada eu me organizei e vejam só o que consegui: arrumei uma aula de dança de salão, 1x na semana, que começo amanhã, fui numa nova nutricionista e me matriculei no pilates! Além disso, esqueci de mencionar, estou indo numa analista adepta da gestalt-terapia. Hoje tive minha terceira sessão e estou indo bem, ao menos assim julgo – falei aqui um pouquinho sobre isso.
Bem, eu mudei de nutri pois queria uma que fosse deste local em que farei pilates – assim eles podem integrar os treinos com a dieta. Gostei dela, e terei um mês meio duro pela frente, mas possível de fazer: vamos abolir o glúten, os lácteos (inclusive os sem lactose), as castanhas e oleaginosas, e o que mais me doeu, os cítricos. Mas poderei beber uma vez na semana, e terei receitas e um programa para seguir, com receitas e tudo mais – ela me mandará hoje pelo e-mail. Com a dança, estarei resolvendo questões do corpo e do espírito ao mesmo tempo, pois é uma atividade lúdica, divertida, descontraída, e algo que eu sempre pensava em fazer. O pilates é focado num objetivo que eu tinha no início da quinta fase, que é aumentar a minha flexibilidade corporal. Também iniciarei com sessões de alongamentos em casa e exercícios, já que o ano mal começou.
Quanto à meditação, quero muito reiniciar, mas estou com um pequeno problema: tem 3 pessoas dormindo na minha casa atualmente, e eu gostava de meditar na sala. Agora, vou ver se consigo deixar o quarto adequado para meditar lá. Neste mês também retomei o checklist mensal, que são metas que eu me imponho para fazer o mês render sem me esquecer de nada, e que vocês podem conferir aqui para talvez se inspirar.

No mais, a vida segue atribulada, mas eu estou muito otimista com todos os cuidados. E vocês? Nossa fase está quase acabando!

quarta-feira, abril 02, 2014

"A escolha de mudar é sua."




Já que o tema do nosso blog é mudança, achei interessantíssimo esse artigo do site M de Mulher. Ele traz atitudes, umas pontuais e outras pra gente levar pra vida toda, que nos farão mais felizes. Gostei e concordo com a maioria. Dá uma olhada.

As escolhas inteligentes são:

1- Assumir suas escolhas
Aprender a decidir e se responsabilizar pelo que deu errado. Nada de colocar a culpa nos outros.

2- Dizer sim
Não entendi mto o que o site quis dizer, mas acho que deve ser que vc deve dizer sim àquilo que te faz bem, que vc quer de verdade, sem deixar que motivos bobos lhe impeçam de ser feliz.

3- Dizer não
Para aquilo que lhe agride.

4- Valorizar o silêncio
Ambientes calmos, tranquilos e sua própria e única companhia. Aprender a ficar consigo mesmo e gostar disso.

5- Escolher o amor e, às vezes, só sexo

6- Dar uma chance ao outro
Ser generosa com as outras pessoas, na vida pessoal e no trabalho. Quantas vezes não temos paciência com os outros, né? Quem sabe as coisas boas que perdemos por isso?

7- Revelar seu interesse

8- Ousar

9- Aliar-se a outras mulheres
O que eu chamaria de cultivar as amizades femininas.

10- Fazer mto mais sexo
Coisa bem boa.

11- Simplesmente escutar

12- Mexer-se

13- Comemorar

14- Investir na beleza essencial
Postura, atitude e charme não envelhecem com o passar dos anos.

15- Ter opinião

16- Rejeitar as fofocas
Fofoca é atraso de vida. Tempo que vc perde de cuidar da sua vida e fazer algo por vc mesmo.

17- Arriscar-se

18- Dar-se um presente

19- Pôr os pés no chão
Sonhar com os pés no chão, eu diria.

20- Mudar de estratégia

21- Cercar-se da diversidade
Adoro!

22- Tomar a iniciativa
Romper com os próprios padrões e surpreender a si mesma.

23- Conhecer-se

24- Comunicar-se bem

25- Estar com a sua família

26- Fazer novos amigos

27- Dividir as tarefas em casa

28- Trabalhar sem culpa
Trabalhe quando tiver que trabalhar, mas não esqueça de reservar um tempinho com as crianças. E fique com a cabeça no que estiver fazendo.

29- Ser profissional
Faça seu trabalho bem feito.

30- Ser verdadeira

31- Ser feliz
Nas pequenas coisas todos os dias. Lindo!

32- Ter uma vida pessoal
Só sua! Diferente da vida de trabalho ou da família. Tenha momentos só seus.

33- Ser seletiva
Decida o que e quem acrescenta coisas boas e interessantes na sua vida e desapegue do resto.

34- Reciclar-se
Mude sempre que for necessário!

E vc? Que escolhas inteligentes adota pra ser mais feliz??
Beijinhos,
Paula


terça-feira, março 25, 2014

Minha realidade...





Uma conversa com uma amiga me deixou pensativa...
Ela foi a São Paulo e caminhando por lá me mandou uma mensagem:

"Tô no shopping mais caro de SP
Me olhei numa vitrine e achei que eu pareço uma dona de casa... Ops! É o que eu sou agora.
Aí tive um momento daqueles da personagem perdedora de filme...
Esse shopping, essas lojas glamourosas... Era o que eu queria. Nunca chegou.
Buaaaaaaaaaa"

Minha resposta pra ela foi:

"Sei bem como é isso
Minha realidade..."

Uma matéria pra discutir com a minha psico nova na próxima sessão...

Mas antes que nos entendam mal, isso não tem nada a ver com compras. Tem a ver com "ser dona de casa", que no meu caso se traduz como não ter um trabalho legal (estou cansada da lojinha). Tem a ver com estar sempre contando dinheiro, com não ter uma tranquilidade financeira e não com esbanjar dinheiro. Tem a ver com viajar, conhecer lugares e pessoas. Tem a ver com nadar, nadar e nadar e sentir que sempre acaba morrendo na praia.

Sobre os desafios, fiz o que pude. 
- Comecei um cursinho de inglês online bem legal, mas pesquisei cursinhos presenciais também. 
- Fui em três costureiras e não consegui uma que reformasse o meu vestido. No fim, vou deixar essa reforma pra depois porque a noiva do casamento em que eu ia com ele me chamou pra madrinha e escolheu a cor do vestido das madrinhas... Mas eu tentei.
- Já fiz a reconstrução capilar! O cabelo ficou melhor, mas não pára de cair. A mana me indicou um creminho da Revlon que eu estou usando, mas ainda não vi melhora. É que o cabelo não resiste a tanto stress... Vou pensar em outra coisa.

Pra essa semana, terapia e nutri nova. Há de melhorar.

E vc? Tb se sente ou já se sentiu como eu e minha amiga? Conte pra nós.
Beijinhos,
Paula