quinta-feira, janeiro 31, 2013

Eu não sou um corpo, eu sou livre!



Falei aqui do livro q estou lendo e estou adorando. Q tem mantras diários. Meditações, exercícios.
Ontem o mantra foi "eu não sou um corpo, eu sou livre". Não é libertador pensar assim? Q vc não é o seu corpo, com tdos aqueles inúmeros defeitos q (só) a gente vê. Q vc é livre. Q vc é tudo. Q vc é o q quiser ser.

Tenho adorado a leitura. O noivo brinca q é a minha bíblia.

Noutro dia o exercício proposto era se encarar no espelho e dizer "eu te amo". Gente, é mto estranho. Me senti super ridícula. Mas, ao mesmo tempo, fiquei feliz. Pq a gente tem q se odiar tanto? Pq a gente tem q se colocar tanto pra baixo? Se a gente pensar a respeito, a maioria das pessoas com quem a gente convive nunca praticou algum ato de crueldade intencional contra nós (até pq, se tivesse, vc provavelmente evitaria conviver com esse tipo de pessoa), então pq nós mesmos somos tão cruéis com ... nós mesmos?

O ego é uma coisa engraçada! Essa noite sonhei q tinha o cabelo pintado de preto, uma palha horrível e mal cortada e tinha uma maquiagem azul nos olhos horrorosa e borrada e qto mais eu tentava lavar o rosto, pior ficava. Acho q é um reflexo dos exercícios da semana. O ego tentando me manter presa à idéia de q não sou bonita, de q sou apenas esse corpo, de q não há mais nada além disso.

O mantra de hj é: sou grata pelo meu corpo. Sou perfeita: membros no lugar, órgãos funcionando, todos os sentidos funcionando... pq vou ficar me avacalhando?

Beijos da Taís.

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Quem é que manda: Vc ou seu dinheiro?



Essa é a 4a aula do cursinho de finanças do YNAB. Nas anteriores, aprendemos o básico sobre orçamento: vc tem entradas e saídas e no meio disso, vc tem a REGRA Nº1: Dê uma tarefa pra cada real. Vc é que manda!

Imagine um negócio onde não há descrições de trabalho definidas. Todo mundo vai e vem como bem entenderem. Alguns dias você pode encontrar um engenheiro que trabalha em um plano de marketing. No dia seguinte, ele poderia estar trabalhando em finanças para descobrir como gerenciar um contrato de locação. Os funcionários de marketing adoram passar o tempo no chão de fábrica por causa de todo o maquinário, grande e brilhante. Os contadores (com toda a personalidade deles) gostam de passar o tempo a tentar vender o produto aos clientes (imagine como devem vender bem!). Ocasionalmente você pode encontrar um agente de compras em discussão com a equipe de design do produto sobre um material mais barato e mais forte sobre o qual ele leu na internet ...

Eu acho que você consegue ver no que isso vai dar. Esta não é uma empresa que tem uma equipe multifuncional. Esta é uma empresa sem responsabilidades de funcionários definidas. Você não gostaria de trabalhar lá - e seu trabalho não iria durar muito se você trabalhasse. É apenas uma questão de tempo antes desse tipo de empresa ir abaixo.

Uma família, onde o papel do dinheiro não esteja definido, tb está fadada a ir mal financeiramente.

Nos velhos tempos, as pessoas organizadas q eram devotadas a seguir um orçamento, usavam envelopes para atribuir tarefas para os seus cruzeiros. Era bem simples, o dinheiro do envelope "supermercado" sabia exatamente qual era sua tarefa.

Em nossa sociedade, muito mais modernizada (que, ironicamente, não melhorou tanto na parte do orçamento), não me parece a gente saiba gerir melhor o dinheiro. Eu, pessoalmente, já tentei o sistema de envelope com algumas categorias de gastos selecionados e falhei miseravelmente. Eu esquecia do envelope ou então não colocava mais dinheiro qdo esse acabava, ou, ainda, gastava com outras coisas. Mas o cartão de débito? Esse eu não esqueço nunca!

Mas isso significa que nossos reais podem  fazer o que bem entendem?

Nada disso.

Como agora é mais fácil gastar do que no passado (mais amplo acesso ao crédito), tornou-se ainda mais importante q a gente consiga conscientemente atribuir a cada real/euro/dólar que entra no nosso bolso um trabalho a fazer para o mês.

Por exemplo, vamos dizer q vc recebe 2 mil reais por mês. Você deve atribuir a cada real, a cada um, um trabalho. Alguns reais vão para o aluguel, e esse é o seu trabalho durante esse mesmo mês. Outros reais vão para a poupança, onde o seu trabalho é recrutar novos funcionários (leia-se: juros) e treiná-los a fazer o mesmo. Alguns reais terão o trabalho de apenas estarem "prontos" para uma emergência (muito parecido com os bombeiros, certo?). Você vai ter alguns reais que se sentam em torno de seis a doze meses antes de finalmente fazer algo (economizando em antecipação dos seguros de automóveis e de presentes de Natal  vêm à mente). Cada real ainda faz alguma coisa. Nenhum real fica sem um trabalho.

Nunca.

Bem, quase nunca.

Essa parte é a experiência do Jesse: Quando minha esposa e eu começamos a fazer um orçamento, cometemos o mesmo erro q a maioria dos "orçamentistas" de primeira viagem costuma fazer. Não nos demos nenhum espaço para respirar. Eu tenho que dar crédito à minha mulher - embora ela fosse muito mais dedicada do que eu. Eu comecei a perceber que eu estava estressado com dinheiro. Eu estava estressado sobre gastá-lo. Eu estava estressado, não teríamos o suficiente. Francamente, foi ficando difícil pra mim. Eu senti que não poderia justificar gastar dinheiro em nada.

Esta é uma situação perigosa. Minha esposa conseguiu se sair mto melhor do q eu nisso. Ela é naturalmente muito mais frugal do que eu sou ... Eu estava lutando!

Estávamos atribuindo pra cada real um trabalho. Todo trabalho pareceu tão importante! Eu senti como se eu não pudesse simplesmente ir comprar uma barra de chocolate se eu quisesse uma. Eu me senti apertado. Depois de um mês ou dois dessa situação, falei com minha esposa sobre isso. Eu vim a descobrir que ela também estava muito estressada com a nossa situação financeira. Decidimos então que cada um de nós teria um pouco de dinheiro para "diversão". Dinheiro que se poderia gastar em tudo o que queria - sem prestar contas para a outra pessoa. Furando com nossa metáfora da empresa, pode-se dizer que esse dinheiro para diversão está desempregado.

A parte surpreendente sobre este princípio é que a quantidade não precisa ser muita - mas os reais para diversão precisam estar lá! Nós nos demos 5 reais pra cada um todo mês. Pode parecer mto pouco, mas isso era tudo que eu precisava. Cinco reais para diversão e eu senti como se pudesse comprar o mundo. O princípio da atribuição de  um trabalho para cada real pode trabalhar a favor ou contra você. Certifique-se de aprender com a minha experiência e da minha esposa. Todo mundo precisa de um pouco de espaço para respirar!

Você pode considerar uma taxa de desemprego realista para a sua economia pessoal. É o desemprego melhor? Certamente que não. Mas é realista. E eu vi muitas vezes que, quando as pessoas não são realistas com o seu orçamento (como minha esposa e eu estávamos sendo), ele simplesmente não funciona. As pessoas desistem. Por quê? Você não pode fazer coisas irreais para uma quantidade significativa de tempo quando você está vivendo em um mundo brutalmente realista. Então, o que exatamente faz um real desempregado? Bem, minha esposa tem alguns, eu tenho alguns. E podemos basicamente fazer o que quisermos com eles. Eles estão desempregados. Realmente não me importa o que ela compra, e não importa para ela o que eu comprar (com esse dinheiro da diversão). Ela não me conta quando ela comprou alguma coisa. Eu não diga a ela quanto eu tenho. Reais desempregados não têm um chefe, exceto você.

A falta intencional de prestação de contas para o seu cônjuge é fundamental. Não importa se um de vocês é o ganha-pão da família inteira - é o dinheiro da casa - não o dinheiro do sustento. Uma vez que atinge o orçamento, ele pertence à família. Somente após atribuir a cada real seu trabalho, é q vc fica com esse dinheiro pra diversão, q é o SEU dinheiro.

(Gente, uma coisa muito romântica a fazer é gastar o seu dinheiro desempregado com a sua esposa.)

Lembre-se: quando você está empregando cada real de sua economia pessoal, certifique-se de desempregar alguns reais também. Assim o seu mundo ideal de dinheiro ficará mais alinhado com o mundo real do dinheiro. Onde você quer q a maioria dos seus reais trabalhem? No Departamento de Poupança. Nesse departamento são extremamente úteis. Eles acham outros reais para empregar por conta própria, e ensinam esses novos reais a fazerem o mesmo (encontrar mais reais, e ensiná-los a encontrar mais reais). O Departamento de Poupança é uma coisa bonita. Onde é que você precisa absolutamente de reais? No Departamento de Emergência. Esses reais não estão lá para encontrar outros reais. Eles são simplesmente os encarregados de manterem o seu Plano de Assistência em Desastres. Eles não devem ser empregados em outros departamentos. E eles não devem nunca, nunca estarem desempregados (ou seja, não devem ser usados para "diversão"). Porque nós vivemos nessa era tecnologicamente progressiva da sociedade (e fiscalmente irresponsável), você precisa usar algo que lhe permitirá atribuir os seus reais suas respectivas tarefas com facilidade. Você pode usar um lápis e papel, algum software, envelopes, um quadro-negro - o que quiser. Apenas certifique-se de que seu dinheiro está trabalhando para vc! Quando eu criei o YNAB, era imperativo que fosse fácil de usar. Tenha isso em mente quando você escolher sua própria solução. Ela precisa ser fácil de usar (e de preferência barata).

Eu não posso enfatizar o suficiente o quanto é importante ter seus reais trabalhando para você em vez de o contrário. Ao implementar uma regra, você vai perceber que seu dinheiro trabalha mais, mais e mais forte para você. Os reais/euros/dólares são mais eficientes. O dinheiro não vai brigar com vc, ele vai fazer o q vc mandou. O dinheiro é, basicamente, o oposto de seu filho adolescente.

Agora, nós conversamos muito sobre a atribuição um trabalho para cada um dos seus reais, mas não mencionamos o processo pelo qual você vai fazer isso. E se vc quiser comprar o YNAB com desconto, clique aqui!

O tema de casa hj é:

- Criar uma lista de potenciais trabalhos para seu dinheiro. Estas serão suas categorias de gastos. Como exemplo, vou citar:

casa  ou contas fixas (aqui vc coloca aluguel ou prestação do financiamento; contas de luz, telefone, etc); supermercado; lazer; livros/revistas; animais domésticos; filhos; carro...

- Prometer a si mesmo que você vai alocar alguns reais para sua categoria "Diversão". A longevidade de seu orçamento depende disso.

E aí? Como vamos de temas de casa? Cumprindo todos? Conta pra nós!

Beijos da Taís.

terça-feira, janeiro 29, 2013

Quase fevereiro!



Oie!
Pra quem ainda duvidava se esse blog realmente mudou nossa vida, eu digo uma coisa: mudou mto!

Nessa última semana, me senti leve. E não foi só por causa da dieta retomada. Foi tb por causa do meu espírito. Mas não fiz nada demais pra isso. Aconteceu. Se pensarmos bem, não foi do nada. São dois anos e quatro fases de trabalho comigo mesma aqui nesse blog pra chegar na paz de espírito. É mto bom sentir assim.



Acho que foi essa sensação de paz que ocasionou um verdadeiro milagre lá em casa. Eu e o namorido conseguimos nos comunicar em um momento de tensão. E deve ser a primeira vez que isso acontece em mto tempo. Fiquei mto feliz. Espero que continue assim.

Pode ser que o trabalho tb tenha interferido. Minha ajudante nova demora um pouco pra pegar as coisas, mas ela é mais esforçada e a convivência com ela é mais agradável. Isso melhorou mto a minha vida. Eu nem imaginava que um ambiente de trabalho bom pudesse fazer tanta diferença.

A questão das finanças, graças a Deus, às vendas de Natal e às minhas planilhas está mto bem, graças a Deus. Tenho dinheiro pra passar o próximo mês sem retirar nada do caixa da lojinha. Fico um pouco apreensiva pq fevereiro é normalmente um mês mais fraco nas vendas, mas vamos ter fé que não vai diminuir mto. Pra isso, vou participar da liquidação de fevereiro na cidade, coisa que não fiz nos outros anos. Espero que melhore.



Ainda falando de trabalho, tenho que admitir que meus planos de voltar a estudar não deram mto certo... Pedi ingresso de diplomado na faculdade, mas desisti qdo soube que teria que fazer três matérias por semestre (o que me faria ter aulas 3 noites na semana), pq eu não tenho com quem deixar minha filha e nem quero ficar tantas noites longe dela. Além disso, por essas 3 matérias, teria que pagar uns R$ 500,00 por mês e acho melhor equilibrar um pouco mais antes de ter essa despesa.

Pra compensar, peguei meus livros e comecei ontem a estudar em casa mesmo. Acho que estudei uma hora e meia e foi ótimo! Quero continuar hj no fim da tarde.

Minha filha foi de novo passar duas semanas com o pai dela. Esse é o principal problema de pais separados: as férias de verão.... A saudade acaba com a mamãe aqui. hehehe Mas vou aproveitar o tempo livre pra me ocupar com outras coisas.

Só continuo patinando nas rotinas... principalmente no que diz respeito às compras e a rotina de alimentação. Não tenho paciência pra cozinhar todos os dias. Sem falar que é pra eu comer um pouco de cada coisa e não consigo cozinhar exatamente essa porção. Sempre sobra horrores e eu me sinto culpada de colocar comida fora... Tô pensando em alguma maneira pra mudar isso. Desse jeito, não está funcionando legal.

E vc? Como tem organizado sua vida? Tá evoluindo nos seus projetos?
Beijinhos,
Paula


segunda-feira, janeiro 28, 2013

Perca o medo do desconforto, e você conquista o mundo!



Esse texto do Leo Babauta caiu como uma luva pra mim. Não sei se tdo mundo o conhece, mas ele tem um site mto legal chamado Zen Habits, onde fala sobre como simplificar a vida, como mudar de hábitos, coisas assim.

Nesse texto, ele fala sobre como temos q nos acostumar com o desconfortável, pra podermos mudar. Que procurarmos o q é confortável impede nossa mudança e acaba nos levando a situações extremamente desconfortáveis no final das contas.

Um trechinho:

"Pense sobre isso: muitas pessoas não comem vegetais, porque não gostam do sabor. Nós não estamos falando sobre uma dor de cortar a alma aqui, tampouco de alguma tortura medieval, mas apenas um gosto a que você não está acostumado. E assim, as pessoas comem o que elas já gostam que, em geral, são doces e outras coisas fritas e carnes e queijos e coisas salgadas e muita farinha processada.
O simples ato de aprender a se acostumar a algo que tem um gosto diferente - não é realmente tão difícil no grande esquema da vida - faz as pessoas saudáveis​​, ajuda-as a emagrecer. No entanto, elas preferem continuar com o que estão acostumadas.
Eu sei, porque eu fui essa pessoa por tantos anos. Tornei-me gordo e sedentário e fumante e cheio de dívidas, super desorganizado e vivendo em total procrastinação, porque eu não gostava de coisas que eram desconfortáveis. E então eu criei uma vida que acabou sendo profundamente desconfortável como resultado.
A coisa bonita é: Eu aprendi que um pouco de desconforto não é uma coisa ruim. Na verdade, pode ser algo que você gosta, com um pouco de treino. Quando eu soube disso, eu me tornei capaz de mudar tudo, e ainda sou muito bom em mudar por causa dessa habilidade".

Hoje estou no 15o dia dos #40diaspramudar q eu tenho compartilhado no twitter. É o livro da Gabrielle Bernstein, May Cause Miracles (Pode causa milagres). Ele não tem tradução ainda, mas é um programa de 42 dias na vdd, com meditações de manhã e à noite, para abandonar o medo, o passado, e abraçar a idéia de ser feliz. O livro tem textos ótimos e ainda as mensagens diárias. A mensagem de hj é "a minha percepção sobre o meu corpo é um ataque do meu ego. Eu escolho o amor em vez da percepção do ego". É para repetir tda vez q tiver um pensamento ruim, negativo, sobre mim ou sobre os outros. Qdo imaginar alguma situação ruim. Qdo sentir vontade de falar mal de alguém, comparar-me com alguém.

O legal é q vc começa a prestar atenção aos pensamentos e vê q às vzs poderia passar um dia inteiro tendo maus pensamentos sem sequer notar. O q começou a acontecer depois de 15 dias dessas meditações diárias, de manhã e de noite, é q comecei a ter sonhos q manifestam meus medos. Sonhei q eu e o noivo nos atrasávamos pro nosso casamento por culpa dele, e chegando na igreja o padre dizia q só poderíamos casar depois de 112 dias (nem idéia do pq desse número). Eu ficava furiosa com ele no sonho! Outra noite sonhei q íamos almoçar num lugar super estranho e ele saía caminhando na minha frente e eu não conseguia acompanhá-lo e depois qdo eu chegava no restaurante não conseguia encontrá-lo.

Pra vcs verem como o ego é resistente! rsrsrs Ele quer q eu sinta medo, nem q seja nos meus sonhos. O q aconteceu de legal é q nesse final de semana arrumamos mais um pouco a casa e assim ela tá se tornando um lar. Deu um ânimo! Embora ainda tenhamos um quarto da bagunça e eu não tenha tido coragem de arrumar meus sapatos q estão quase tdos numa caixa, bem como uma outra caixa cheia de roupas. Mas aos pouquinhos a gente chega lá.

Tb tenho mantido um diário, pq a Gabrielle propõe exercícios ao final do dia, sobre os mantras e meditações. Tem sido mto útil! Tenho certeza q no final desses 42 dias serei outra pessoa, alguém melhor!

Assim q der um tempinho, eu vou traduzir os mantras e colocar ali em compartilhamos, com uma explicação básica sobre o livro.

Beijos da Taís.

Sobre mais uma semana




A semana passou bem, sem muitos deslizes e isso é muito bom! Tenho tentado controlar a minha ansiedade respirando mais profunda e lentamente e tenho obtido bons resultados, acho que a terapia também tem me ajudado muito.

Sobre a meditação que era para iniciar agora na 2ª semana de janeiro, não aconteceu!!! Infelizmente não fecharam a turma que eles estavam prevendo. Vou continuar a procurar.

Apesar de ter melhorado a alimentação, ainda não consegui emagrecer!! Tenho uma colega que está fazendo a dieta dos 17 dias e está obtendo bons resultados! Alguém conhece ou já fez esta dieta? Estou bem interessada nela! Vamos ver...

Ontem quando voltava da casa dos meus pais com uma amiga, conversamos muito sobre a vida profissional, e ouvindo-a falar como ela planeja e se movimenta neste segmento, me senti tão imatura e infantil. Não, não estou me vitimizando, nem me jogando pra baixo é apenas perceber que essa minha passividade pacifista me impede de andar pra frente. Na terapia o resultado de um dos testes que fiz apontava exatamente isto: acomodação!!!

Preciso aprender a ser mais agressiva (agressividade positiva, é claro), acreditar mais em mim, baixar as expectativas e sonhar mais alto!

Quem vem comigo?

Beijokas,

Sandra C.

Obs: Meus sentimentos à cidade de Santa Maria.

sexta-feira, janeiro 25, 2013

Sentimento da semana



Gif daqui

Me sentindo um pouco assim esta semana...
Parece que sempre acontece alguma coisa pra balança ficar empacada.

Já com relação a vida profissional não posso reclamar do mês de Janeiro!
Muito feliz com projetos novos que apareceram. :)

Nada como um dia após o outro, uma semana após a outra. Eu chego lá!

Um ótimo findi pra vocês!!
Marjorie



quinta-feira, janeiro 24, 2013

Dormir bem pra ficar jovem!



Minha nutri sempre pergunta do meu sono. Ela diz que dormir bem previne o envelhecimento e ajuda a emagrecer. Pra ter uma noite de sono rejuvenescedora, ela diz que a gente tem que dormir no escuro total e dormir a noite toda. Sono interrompido não é sono bom.

Pra quem, como eu, não quer arriscar envelhecer mais cedo, compartilho com vcs algumas dicas que achei aqui.

1- Deixar o quarto totalmente no escuro, pra estimular a produção do hormônio do sono. Se vc não tiver controle sobre isso, vale usar aquelas vendas que a gente encontra por aí. Tem umas bem estilosas.



2- Criar uma rotina de relaxamento antes de dormir. Banho quente, ler um livro, meditar...

3- Jante três horas antes de dormir e evite comidas mto pesadas. Pode tomar um leitinho morno com canela (adoro!) ou um chazinho uma hora antes de dormir.

4 - Evite fumo, café e álcool, pelo menos, três horas antes de ir pra cama, pois eles são estimulantes. Eu acho que vale a pena evitar sempre, mas não consigo abrir mão do cafézinho. Vale lembrar que o chimarrão tb é estimulante.

5- Beba água em pequena quantidade para não ter sede durante a noite. Aquela velha história que a gente deve tomar 2 litros de água por dia todos os dias é bem real. Não precisamos esperar ficar com sede.

Pra dormir bem, é preciso que a pessoa analise o seu caso específico. O que tira o seu sono? Stress, colchão ruim, filho que acorda a noite toda? Tenho certeza que isso tb atrapalha mta gente. Eu tinha problemas pra dormir até o fim da segunda fase pq minha filha não dormia direito.



E vc? Dorme direito? O que pode fazer pra melhorar suas noites de descanso?

Beijinhos,
Paula

quarta-feira, janeiro 23, 2013

Feliz um ano pra mim



E ontem completei meu primeiro ano (de todos os outros) sem fumar. Não foi fácil deixar de depender dele para fazer qualquer coisa na vida. Eu já senti o cigarro como se fosse extensão do meu próprio corpo. Uma extensão cara e que cobrava, devagar, um preço ainda mais alto. Foi com muito esforço que isso foi possível. Mas, também, muito apoio. Amigos queridos, conhecidos gentis, família fundamental.


Cheguei naquele ponto em que não me vejo mais fumando. Tanto que eu quase deixei a data passar. Só lembrei quando eu falava com a Fernanda, uma amiga querida, às 23h56. Esse foi o maior motivo para comemorar: eu chego a esquecer disso. Porém, ao mesmo tempo, me posiciono diante disso como qualquer outro viciado em recuperação: um dia após o outro e plenamente consciente de que é um vício e que eu nunca vou poder colocar um cigarro na boca de novo na vida. Nem pra testar. Nem pra ver o que eu sinto. Isso seria voltar ao início do processo.

Eu tenho um blog em que conto sobre a experiência de parar de fumar. Se quiserem, passem por lá e olhem os primeiros posts de um ano atrás (dia 23/1 foi o primeiro dia que escrevi). E se alguém quiser compartilhar experiências, é só mandar um email. É uma luta muito difícil pra ser lutada sozinho.

Enfim, tou feliz. Muito feliz por saber que quem manda no meu corpo sou eu, não o vício.

De resto, gente linda, continuo de férias, relaxando e feliz. Bem feliz.


terça-feira, janeiro 22, 2013

Dinheiro é como respirar



Depois de duas aulas de introdução ao orçamento (aqui e aqui), hj vamos finalmente discutir como isso funciona.

Dinheiro é como respirar:

- vc recebe (pra dentro);
- vc paga (pra fora).

Graças às propagandas bem feitas e vendedores insistentes, mtas vezes mais dinheiro sai do q entra, não é mesmo? Qdo vc tem um orçamento, a coisa funciona um pouquinho diferente:

- vc recebe (pra dentro);
- vc determina uma finalidade;
- vc paga (pra fora).

Quais são os aspectos de um orçamento?

- Inflows (dinheiro q entra): tipicamente, qdo vc pensa em dinheiro entrando no seu bolso, vc pensa no seu emprego (ou no seu auto-emprego, se vc tem uma empresa). Mas pode ser aposentadoria, pensão alimentícia, seguro-desemprego. Não importa, de onde vem o grosso do seu dinheiro, esse é a sua fonte pagadora. Não importa se vc recebe uma vez a cada 15 dias, uma vez ao mês, uma vez por semana. O comportamento é sempre o mesmo: vc recebe, vc determina uma finalidade (faz um orçamento), vc acompanha seus gastos de acordo com seu orçamento.

Vc tem q anotar tudo. Nenhum centavinho pode ficar de fora da sua contabilidade.

- Outflows (dinheiro q sai): isso é mto básico. Qq dinheiro q sai da sua carteira (ou q vc coloca no cartão de crédito, criando o dever futuro de fazer seu dinheiro sair da carteira), isso é um outflow.

Quão grande uma saída tem que ser para que possa realmente "contar" como uma saída? Não precisa ser grande. Talvez um exemplo seria suficiente. Será q se vc comprar um chiclete enqto espera abastecerem seu carro no posto de gasolina conta como uma saída? Claro q sim! Não importa o valor.

Talvez anotar a saíde de um centavo seja um pouco de exagero, mas isso serve para ilustrar um ponto. Mtas vezes tentamos nos convencer de q gastos pequenos não fazem diferença, mas eles vão se somando e podem fazer TODA diferença. Um centavo mais um centavo é dois tostões. Cinco reais mais cinco reais são 10 reais. Trinta reais mais trinta reais são sessenta reais e aí, qdo vc percebe, gastou lá 300, 400 reais em coisinhas pequenas no final do mês.

Eu anoto tudinho q eu gasto, tudinho mesmo. Convido você a fazer o mesmo.

As pessoas acham q isso dá mto trabalho, mas não é verdade. Vc pode usar somente cartão de débito, assim é só olhar no extrato do banco depois onde foi q gastou. Ou então vc guarda todos os recibos. Vc pode usar seu celular pra isso, ou mesmo um bloco de notas. Não dá tanto trabalho assim, é só criar o hábito. Nós temos uma planilha pra controle de gastos diários q vc pode adaptar pras suas necessidades e usar todos os dias, dá uma olhada aqui.

Comece a gravar cada compra que você faz e páre de choramingar!

Tem também um aspecto psicológico importante em anotar todos os seus gastos: mantém vc mais perto do seu dinheiro. É uma coisa mto boa! Qdo vc começar a anotar todos os seus gastos, vai perceber q eles vão começar a diminuir. É como ganhar um aumento!

Isso funciona mto bem, posso falar q funcionou pra emagrecer ano passado (anotando tdo no diário alimentar, não fiz uma dieta propriamente dita, mas anotar o q eu comia me ajudou mto a emagrecer) e tb a economizar.

O tema de casa de hj é: comece a anotar tdo q vc ganha e tdo q vc gasta. Sem desculpas. E sem exceções.

Já decidiu suas metas financeiras pra 2013? Conta pra nós!

Beijos da Taís.

Obs.: Hj, excepcionalmente, eu e a mana invertemos os dias. Na semana que vem, tudo volta ao normal.

segunda-feira, janeiro 21, 2013

Balanço!




Quero agradecer os comentários de incentivo e compreensão de vcs meninas, foi realmente muito importante, me ajudou a racionalizar o sentimento de frustração.
Frustrada, fico mais ansiosa e mais ansiosa desconto na alimentação e algumas vezes na compra por impulso, como é para vcs?

Mas esta semana, refleti bastante e consegui colocar a lição de casa em dia; 

RA - planejei menu e usei a Marmita Elétrica!!!!
RF – tive uns gastos extras com a minha gata que ficou doente, mas este tipo de gasto esta fora de discussão, inclusive faz parte do plano de orçamento que estou montando com base nas informações do curso que a  querida Taís está colocando aqui no blog.
Mas o principal é que já tenho um começo de dinheirinho na poupança!!!!!!!!!

Os itens: 
Gestão do tempo:
Dia seguinte: preciso me disciplinar, chego tão cansada do trabalho que quero fazer o mínimo possível e ir dormir!!! Se agisse pelo racional, faria este item religiosamente, pois me pouparia tempo de manhã que é meu pico de sono!!!!
Limpeza da casa: continua o problema, pois não posso contar com o meu marido: ele é extremamente desorganizado, possui muita tralha (que para ele não é tralha!rs) e não consegue manter o que eu organizo. Vou tentar mais uma conversa com ele, vamos ver...
Meninas casadas, vcs tem alguma estratégia nestes casos?!
Profissional: Sigo firme com a reorganização de carreira; fizemos muitos testes nas últimas semanas, agora vamos seguir para as áreas de interesses!!! ai ai ai
Me: Ainda sem grandes movimentações...
Diversão/Vida Social: a cerejona do bolo, riscar esse item foi o meu melhor momento!!!

E este sentimento de alegria e “posso fazer isto” é que quero que permaneça para todos os outros itens!!
Bora lá andar com fé, que a fé não costuma falhar! Santo Gil!!!
Quem vem?

Beijokas,

Sandra C.

domingo, janeiro 20, 2013

Curso de finanças pessoais - resumo da 1a semana



Completei a 1a semana do meu curso de finanças pessoais no Coursera e tirei 10 no testezinho! (Tá, é bem fácil! rsrsrsrs).

Aí vim aqui compartilhar um resuminho do q foi visto.


O cliché mais comum qdo se trata de planejamento financeiro é aquele de dirigir um carro ou viajar de avião. Se vc quer chegar num lugar da maneira mais eficiente, vc não vai simplesmente entrar no seu carro e sair dirigindo sem direção... ou pegar um avião sem saber pra onde é o voo, certo?
Claro q não! Primeiro vc veria direitinho onde quer ir, e aí olharia a melhor rota no google maps ou no gps ou então ia pesquisar qual o voo mais barato.

Mas será q vc sabe qual é o seu destino financeiro? E se sabe, sabe como vai chegar lá?

Exemplos de objetivos financeiros mais comuns:

- seguro de vida;
- aposentadoria;
- pagar a faculdade;
- comprar a casa própria;
- viajar pelo mundo.

Cada pessoa pode ter seus próprios objetivos. Esses são os mais comuns.
É imprescindível pensar na aposentadoria, por mais jovem q vc seja, pq nem sempre ela pode ser voluntária. Ficar contando com o INSS não é uma boa idéia, mesmo q seu salário seja alto. Se vc é funcionário público, pode ser q tenha mais segurança, mas e se acontecer de vc ser aposentado por invalidez e seus rendimentos serem reduzidos em razão da proporcionalidade?

Faça acontecer! Escreva seus objetivos financeiros!

Implícitos: idéias vagas sobre o q vc quer (aposentar-se aos 60 anos, por exemplo).
Explícitos: aposentar-se aos 60 anos com uma renda mensal de R$4.000,00 (este valor é limpo, depois de abatidos os impostos e deve aumentar 3,3% ao ano)

Nos dias de hj, temos muitas maneiras de transformar nossos objetivos vagos em coisas mais tangíveis. No mínimo, recomendo q vc sente e escreva. É o q eu chamo de transformar o implícito (aquilo q está só dentro da sua cabeça) em explícito (o q vc colocar no papel). Esse exercício vai forçar vc a ser mais específico e realmente atingir seus objetivos.
Vc vai ver q o simples ato de escrever sobre seus objetivos financeiros vai trazer mtas questões à tona - até mesmo coisas sobre as quais vc sequer tinha pensando antes.

Como fazer para poupar dinheiro?

- experimente abrir uma conta poupança q seja mais difícil de acessar do q sua conta-corrente (por exemplo, uma conta específica de poupança em outro banco, sem um cartão bancário, sem talão de cheques...);
- sistematicamente faça depósitos nessa conta (considere como um gasto mensal);
- se vc receber um aumento salarial, deve aumentar o valor dos depósitos;
- fixe metas com prêmios: por exemplo, economizar R$3.000,00 em 6 meses. Após atingir essa meta vc pode sair pra jantar naquele restaurante caro q sempre quis conhecer (coloque essa despesa no seu orçamento pra não tirar dinheiro das suas economias).

Os princípios são:

1) isole (tenha uma poupança q seja difícil de acessar);
2) automatize (programe depósitos/transferências automáticos/as, tdo mês);
3) escale (se receber um aumento salarial, aumente o valor do depósito na poupança);
4) seja rápido (comece agora, vc nunca sabe qdo vai precisar da poupança);
5) qualidade: qdo tiver dinheiro pra investir, procure investir em fundos com bons rendimentos e baixo risco.

Entenda seus gastos:

- motive-se para poupar;
- em vez de comprar por impulso, siga a regra dos 30 dias;
- lista suas despesas e gastos em "desejo" e "necessidade". E veja se não está gastando demais em coisas q vc não precisa.

Uma maneira clássica de aumentar suas economias é escrever tudo que vc gasta durante um período de 3 ou 6 meses. Essa tática ajuda a frear despesas sem sentido, uma vez q vc não vai querer anotá-las pq vai ter q se justificar consigo mesmo.

Esse método tb ajuda vc a ver onde vai seu dinheiro (quem nunca acordou na 6a feira, viu a carteira vazia e pensou: onde eu gastei os R$300 que tinha aqui no início da semana?). Por exemplo, pegar um café no Mac Donald's toda manhã pode custar apenas R$4,00 a cada vez q vc vai lá. Mas se somar essa despesa durante 6 meses, vc vai ter gasto R$600 em 6 meses! E com R$600 dá pra fazer mta coisa, né?

Acho q esse cursinho vai ser mto bom. Vai complementar o cursinho de orçamento do YNAB. Reforçar na mente a necessidade de poupar e planejar o futuro.



Como vc tá se organizando financeiramente em 2013? Tá gostando das nossas dicas? Conta tudo!

Beijos da Taís.

sexta-feira, janeiro 18, 2013

Balanço dos primeiros 2 meses



Que maravilha! Já é sexta de novo... :)
Confesso que não via a hora de chegar o final de semana (nesta semana mais do que nas outras).

Mas mudando de assunto...
Gostaria de ver como me saí no primeiro 1/3 desta fase.

CORPO 
*chegar aos 52kg - ainda não, continuo longe da meta.
* fazer alguma atividade física 5 x por semana - ainda não também. Mas já consegui alguma melhora. Só falta tirar essa preguiça do "lombo" e ficar 100% em dia com esta.
MENTE 
*organizar minhas rotinas tanto no trabalho como em casa - numa escala de 0 a 10 digamos que estou em 4.
* praticar meu inglês - até que enfim um ponto extremamente positivo. Tenho praticado semanalmente.
* fazer alguns cursos voltados para minha área profissional - também estou satisfeita neste quesito. Fiz alguns cursos online que amei.
ESPÍRITO 
* Meditar na Bíblia - em dia!! 
* Organizar atividades diferenciadas para a classe de adolescentes que cuido na igreja que frequento. - Confesso que de todas as minhas atividade esta é a que hoje me dá mais orgulho. 100% em dia com esta. ;)

E vocês? Como estão se saindo?
Gente, ainda dá tempo... temos 2/3 ainda em nosso favor!

Que seu final de semana seja feliz!
Marjorie


quinta-feira, janeiro 17, 2013

Mentiras, mentiras, mentiras (sobre finanças)



Semana passada falamos q o orçamento é a BASE da sua vida financeira. Ele é o começo de tudo. Se vc tá preocupado com seu ovinho (sua aposentadoria, por exemplo), primeiro vc tem q cuidar bem da galinha.

Hoje, segunda aula do Jesse, vamos falar sobre as mentiras, ou melhor, desculpas, q usamos pra não fazer um orçamento.

Mentira número 1 - Sou espontâneo. Ter um orçamento destrói a espontaneidade. Errado. Ter um orçamento promove uma espontaneidade planejada. Ok, admito: pra alguma coisa ser espontânea, ela não pode ser planejada. Mas vc não acha q dá pra ser espontâneo e ao mesmo tempo se planejar um pouco? Por exemplo: vc ama comprar sapatos. Mas vc não tem dinheiro ou precisa economizar. Então vc tem duas soluções: ou não passa mais em lojas de sapatos, ou separa um dinheiro pra comprar sapatos tdo mês (isto é: faz um orçamento). Se vc opta pela 2a opção, ainda é espontâneo: vc não sabe quais sapatos vai comprar, mas sabe q só pode gastar X com sapatos, dentro do seu orçamento. Planeje-se para o não planejado e assim vc sai da montanha-russa financeira.

Mentira número 2 - Eu não estou assim tão endividado. Por isso não preciso de um orçamento. Se vc ganha algum dinheiro, qq dinheiro, ter um orçamento vai ajudar mto a conquistar seus sonhos. Ter um orçamento faz com q seu dinheiro trabalhe a seu favor. Não importa se vc ganha R$1.000,00 ou R$10.000,00 por mês: vc precisa de um orçamento.

Mentira número 3 - Eu não tenho tempo pra fazer um orçamento. Nem vem com essa! Vc não tem tempo de não ter um orçamento! Vou contar um segredinho: nesse curso, vou ensinar o jeito mais eficiente e efetivo de gerenciar seu dinheiro. E esse método somente toma uma ou duas horas por mês pra ser colocado em prática (o autor do texto e a esposa cronometraram o tempo q levam e deu 38 minutos). Dito de outra forma, vc está dizendo que vc tem tempo para: falar com os credores, ir ao banco para tomar um empréstimo, financiar a compra de um sofá, arrumar um novo emprego que você não quer só pq vc não consegue passar um mês sem um salário, etc. Desculpe setalvez soou um pouco duro, mas  é a realidade. Se você não encarar a realidade, bem, a realidade acabará por agarrá-lo pelos ombros e chicoteá-lo tão rápido que você não vai saber o que o atingiu. Você terá de enfrentar a realidade eventualmente - faça isso acontecer nos seus próprios termos.


Mentira número 4 -  Orçamento significa muita papelada. Nada disso. Como diabos poderia o autor do texto e a esposa fazerem todas as tarefas de gestão de dinheiro para o mês inteiro em 38 minutos, se houvesse uma tonelada de burocracia envolvida? Existem alguns poucas recibos. Há uma conexão de internet. Há um software (o software é a chave, na verdade). Às vezes há um pouco de chocolate quente ou um bombom para comer enquanto se faz a  reunião de orçamento, mas vamos falar sobre isso mais adiante.

Mentira número 5 - Orçamento é para nerds, geeks e contadores de centavos. Posso tomar a liberdade de alterar a mentira acima em uma verdade? Orçamento é para nerds , geeks e contadores de centavos que são RICOS. Obrigado.

Mentira número 6 -  Orçamento causa dor inexplicável e sofrimento. Apenas o oposto, meu amigo! O orçamento remove dores inexplicáveis e sofrimento. Ele ajuda você a lidar com os problemas financeiros. É o seu médico q vai direto ao ponto, que nunca perde um diagnóstico e diz tudo como é. O orçamento irá tornar sua vida mais fácil. Verdadeiramente.

Tome um momento para escrever o que o impediu ativamente de ter um orçamento. Você não sabe como? O acompanhamento é muito assustador? O software é muito caro ou mto complicado? Você já usou a desculpa TEMPO? Escreva sobre isso e sobre como pode resolver esses problemas.

Bem, com base na minha experiência de trabalho com os outros, essas são as mentiras que parecem surgir com mais freqüência. São mentiras, são desculpas podres! Não preste atenção a elas. Lembre-se: o orçamento quer apenas te ajudar a respirar melhor, é como aquela vovózinha q sempre te espera com biscoitos e histórias!

Eu, Taís, confesso q não tinha orçamento pq usava as desculpas números 3, 4 e 5. Mas essa vidinha acabou! 2013 é o ano do dinheiro!

A próxima aula é sobre fluxo de caixa. E da semana passada, vc pensou no q quer da sua árvore? Conta pra nós! E conta tb pq vc ainda não fez um orçamento!

Beijos da Taís.

quarta-feira, janeiro 16, 2013

A special day



Oi, gente linda! Estou de férias. Férias mesmo. Sem trabalho. Nada. Nadica. Confesso: tou bem feliz. Aos poucos sinto o peso do elefante saindo das minhas costas, a pressão aliviando e o resultado é pura felicidade. Isso que as minhas férias começaram na segunda-feira!

Ontem fiz algo que contou nas metas: finalmente consegui reunir minhas amigas de infância (adolescência, talvez?). Fizemos as contas: a última foto que tiramos juntas foi há mais de dois anos. Ô, coisa séria! Foi tão bom! Outra coisa que deixa o coração cheio e feliz.



Amanhã é meu dia. Completarei 32 verões. A tradição diz que chove, mas sei lá. A coisa chata é que não cheguei ao peso que eu pretendia. Faltou pelo menos metade do caminho, mas tudo bem. Perder quase 10kg em pouco mais de dois meses era muita pretensão mesmo. Ainda mais que eu venho moderando alimentação e fazendo exercícios há algum tempo, então acho que as coisas não são mais tão simples. Mas pretendo até o fim do desafio alcançar os 70kg mantendo a rotina de exercícios.

Falando nisso, não descuidei deles nas férias. Continuo batendo ponto na academia.

E vamos adiante! Para frente é que se anda, né?

beijocas

Paula Coruja

terça-feira, janeiro 15, 2013

O que nos tira do caminho?



Oi, gente!
Sabe que as coisas são bem como a Neanderthal falou no comentário do meu último post: não depende só de nós. Varios fatores da vida, às vezes, detém a nossa atenção mais do que a gente gostaria.

Nessa semana, dois fatores têm me prendido mto. Às vezes, três, mas eu gosto desse último.



O primeiro é o treinamento da minha vendedora nova. Ensinar a ela as minúcias da organização da lojinha têm me tomado bem mais tempo do que o previsto. Me obriga a ficar na loja além do tempo normal pra fazer a minha parte do trabalho pq tenho que acompanhar o trabalho dela. Mas acho que o resultado vai ser bom. Ela é mto fofa e esforçada.



O segundo é (acredite se puder!) o financiamento da minha casa. Gente, parece mentira que essa novela ainda se arrasta. Dois meses com a nossa documentação pra nos dizer que houve um erro de formulário e teremos que entregar tudo de novo... E são documentos de cartório que saem caros e são demorados... Dá um desânimo só de pensar em fazer tudo de novo...  E ter que fazer tudo de novo por culpa do tal agente da Caixa. Como eu já tinha mencionado com vcs antes, eu e o namorido já tínhamos planos B engatilhados e vamos usá-los agora. Não quero mais saber de Caixa.

O terceiro é a família do namorido. São mtos eventos em família, mas eu gosto. É bom ter uma família por aqui já que a minha está longe.

No meio disso tudo, tentando não sair do regime e não procrastinar nada! Só economizar que está sendo fácil, afinal não sobra tempo pra gastar dinheiro. hehehe

E vc? O que te toma o tempo que vc deveria gastar na realização dos seus sonhos?
Conta pra nós.

Beijinhos,
Paula

segunda-feira, janeiro 14, 2013

Confissão




Preciso confessar uma coisa; ainda não consegui entrar no ritmo fluído que estive antes das festas de fim de ano! Parece que uma coisa emendou na outra e agora que entramos na 3ª semana do ano me dei conta que tá tudo bagunçado outra vez.


Alimentação, financeiro, organização do tempo e afins tudo fora do lugar!!! E eu com aquele velho sentimento já bem conhecido por mim de frustração. Sim, eu sei que sou capaz de colocar a casa em ordem, mas porque fui deixando a coisa ir sem me mexer? Porque fico me auto sabotando?

E a resposta vai de encontro ao texto de sábado da Paula; acho que eu não me levo a sério! E enxergar isso é tão triste e perturbador! 

Mas acho que o importante é assumir e seguir. E eu vou seguir, virar a página e começar tudo outra vez; reorganizar o que tá bagunçado, acertar o que não tá funcionando e seguir, cabeça erguida e olhar lá na frente!

Beijokas,

Sandra C.

domingo, janeiro 13, 2013

Vc precisa ter um orçamento!



Como eu disse na 5a feira, resolvi traduzir e compartilhar aqui o cursinho sobre orçamento desse programinha q eu e o noivo estamos testando, o YNAB. Como eu tinha dito antes, meu objetivo financeiro pra 2012 era juntar 3 mil, e eu consegui o triplo! Acredito q com essa prática de orçamento, em 2013 será possível aumentar ainda mais essa reserva.

Como eu tenho feito desde q começamos o blog? Antes eu não fazia nada, gastava, era desorganizada. Por causa do blog, eu resolvi começar a anotar todos os meus gastos e criei duas planilhas pra isso: uma de gastos diários, e outra de controle do cartão de crédito. As duas estão disponíveis pra quem quiser, ali em cima, nos itens que compartilhamos.

Os itens q eu coloquei na planilha de controle de gastos diários são itens q servem como categorias pro seu orçamento:

- farmácia
- supermercado
- almoço
- jantar
(vc pode unificar essas duas categorias em "restaurantes")
- transporte (seja uso de táxi, combustível pro carro ou passagens de ônibus)
- roupas
- sapatos
(tb dá pra unificar esses)
- lazer (teatro, cinema...)
- livros/revistas
- bebidas alcóolicas/cigarro (coloquei pq a gente costumava comprar mta cerveja nos finais de semana, mas já maneiramos isso. Eu não fumo, mas pra quem fuma, é bom saber o qto se gasta nisso)

Faltou nela aqueles gastos q são mensais, como, p.ex., aluguel, prestação, pagto de empréstimo, água, luz... coisas q vc pode separar ou colocar numa categoria só como "casa" e listar os demais como sub-itens.

Tb tenho a categoria "outros", pra coisas fora dos demais itens. Algum gasto imprevisto, algo assim.

Eu não tinha contado pra vcs, mas cumpri mais um item da lista de 101 coisas (item 38): adotei duas gatinhas fofas! A Julie e a Mary. Olhem q amores!



Porque estou falando sobre elas? Pq elas tb entram no orçamento, claro! Vou mostrar pra vcs como ficou nosso orçamento:

Taís
Cosméticos/Salão de beleza
Roupas, sapatos, acessórios
Celular
Outros (item dinheiro pessoal - diversão - vai estar na aula 4)

Charles
Roupas, sapatos, acessórios
Celular
Outros (dinheiro pessoal)

Gatinhas
Veterinário (consultas, remédios, vacinas...)
Pet Shop (pra mandar dar banho, tosar se precisar, coisas assim)
Ração e areia

Transporte (pro casal)
Combustível
Estacionamento e pedágio
Táxi/Ônibus

Contas mensais (pro casal)
Aluguel
Telefone/Internet
Luz
TV a cabo
Faxineira
Seguro do carro

Despesas do dia-a-dia (pro casal)
Supermercado
Farmácia
Coisas para o lar (eletrodomésticos, decoração, etc)

Fundos de emergências
Fundo de emergência (essa é a verdadeira poupança) - R$250,00 - ao final de um ano teremos R$3000,00 na poupança, sem contar o rendimento.
Fundo para reparos do lar - R$50,00
IPVA - R$30,00 (para pagar o imposto do ano q vem)
IPTU - R$30,00 (idem)
Aniversários (dinheiro pra comprar presentes de aniversário de parentes e amigos) - R$25,00
Natal (idem acima) - R$25,00 - ao final de um ano teremos R$300,00 pra gastar nos presentes de natal
Seguro de vida

Lazer (pro casal)
Restaurantes
Livros/Revistas
DVDs/Cinema/Teatro/Shows

Poupança (pro casal)
Férias - R$300,00 - ao final de um ano teremos R$3600,00 pra fazer uma viagem!

Se vc tem dívidas, empréstimos a pagar, pode criar uma categoria chamada dívidas. Incluídas aí as faturas de cartão de crédito.

Bom, pra cada item acima, vc fixa um valor mensal. Sugiro tirar todo dinheiro da conta corrente e colocar na poupança. Ou ao menos já colocar na poupança, de cara, o q vc fixar para guardar. Então, p.ex, nós temos um fundo de férias, um fundo de emergência, fundo de reparos do lar, fundo para IPVA, IPTU, presentes de aniversário e natal. Cada item desses tem um valor pré-determinado. Então, vou colocar uns valores aleatórios acima, só pra vcs terem uma idéia. São R$710,00 que temos, eu e o noivo, q colocar na poupança tdo mês. Então digamos q nossa renda mensal seja de R$4000,00 (pros 2). Sobram R$3290,00 pra colocarmos nas outras categorias. Essa é a renda q temos disponível pra viver. Os outros R$710 saem imediatamente das nossas contas bancárias, assim q entram, e vão pra nossa conta poupança. E nessa conta, ninguém encosta. NUNCA. Só se for caso de vida ou morte.

No começo, claro, é meio estranho. Principalmente pq a gente vinha gastando quase tdo e estamos vivendo sempre do salário futuro, e não do passado. Mas tenho certeza q depois de uns meses a gente engrena e vai.

Nós já fizemos nosso orçamento pro ano, e tb anotamos nossos gastos. Olhando pra eles a gente viu q nossos maiores problemas são gastar mto no supermercado e gastar mto comendo na rua. São duas coisas q precisamos dar um jeito de consertar. Principalmente o supermercado. A gente gasta mto, adoro comprar porcarias e o noivo gosta de me agradar. Combinação ruim, essa. Acaba q compramos coisas q comemos só um pouco e estragam, ou compramos produtos de limpeza demais (tdo bem, se usa, mas como a gente não tem um controle bom, acaba q compramos coisas repetidas, sem necessidade), etc etc. Só pra dar um exemplo, nós temos pacotes e pacotes de esponjas de limpeza! Virou até piada isso, agora tda vez q vamos no super um vira pro outro e diz: acho q precisamos de esponjas! Temos um estoque pra mais de ano! rsrsrsrs Só por causa das compras sem planejamento.

Depois q vc montar seu orçamento, q é mensal, vc deve ir anotando os gastos nas respectivas categorias. Se gastar mais do q o previsto numa delas (não importa se for usando o cartão de crédito), vai ter q tirar dinheiro de outra categoria. P. ex. se eu fixo um valor mensal para roupas de R$200 e vou lá e gasto R$250, vou ter q tirar esses R$50 de outra categoria pra cobrir, posso tirar da categoria salão de beleza e assim fico sem poder ir ao salão naquele mês. Claro q, ter um valor provisionado para certo tipo de gasto não implica necessariamente em gastá-lo.

Então, se em vez de eu gastar os R$200, eu gastar apenas R$100, tenho duas escolhas: tenho R$300 pro mês seguinte (os R$200 do mês seguinte + os R$100 que sobraram deste mês), ou pego esses R$100 e invisto na poupança. Ou uso pra cobrir os gastos de outra categoria q eu tenha por acaso estourado. O ideal é não estourar nenhuma categoria, assim vc nunca se endivida.

No cursinho do YNAB essas coisas vêm bem explicadas, vai ter tda 5a feira, então fica ligado pra próxima aulinha.

E vc? Como controla seu dinheiro? Conta pra nós!

Beijos da Taís.

sábado, janeiro 12, 2013

6 meses pra mudar?



Quantas vezes a gente já escutou alguém dizer: "Ah, não leve as coisas tão a sério"? Mtas né? E é impressionante como isso entrou na cabeça das pessoas. A impressão que dá é que ninguém leva mais nada a sério. Nem mesmo nós.

Vai dizer que procrastinar as coisas que são realmente importantes pra nós não é uma forma de não nos levar a sério? E não levar a sério a pessoa mais importante da nossa vida (nós mesmos) chega a ser absurdo. E isso cria uma raiz dentro da gente, vira um hábito que a gente tem que se policiar o tempo todo pra não repetir.

E eu tô dizendo isso por causa de duas pessoas. A primeira delas é o meu namorido. A segunda é a Inaie

Eu e o namorido temos seríssimos problemas de comunicação e acho que isso não é novidade aqui no blog. Mas, na semana passada, em um dos raros momentos que ele se abre, ele disse pra mim que estava magoado comigo. Há uns meses atrás, ele estava triste por não conseguir resolver uns problemas e, pra animá-lo, eu prometi que iria ajudá-lo com algumas questões burocráticas. Não que eu realmente não pretendesse ajudar, mas digamos que prometi algo que ficaria difícil pra eu cumprir. No momento da promessa, eu quis realmente superar as dificuldades e ajudá-lo, mas não deu. E foi ficando pra trás e ele foi esperando sem me dizer nada, mas foi ficando magoado. Justifiquei, expliquei, mas isso não muda o fato de que demorei horrores pra fazer cumprir uma promessa que poderia ter sido cumprida bem rápido.
Procrastinei e magoei uma das pessoas que eu mais amo no mundo. Como ele vai saber que pode contar com a minha ajuda daqui pra frente? Prometi melhorar, mas a gente sabe como funcionam essas promessas e, por isso, ninguém mesmo acredita nelas.

Isso não é uma promessa vazia. Eu quero mesmo melhorar. Não por causa dele. E sim pq isso não afeta só o meu relacionamento com o namorido. Afeta principalmente a minha vida. As coisas que eu quero alcançar e não consigo pq não deixo a preguiça de lado pra fazer alguma coisa. Quero mudar por mim. 

Aí que entra a Inaie. Ela nos lembrou que o nosso blog já dura dois anos e perguntou se alguma coisa de fato mudou. A gente sempre faz balanços ao longo do tempo. Nesse post, eu faço um geralzão das fase 1 a 3. E eu sei que poderia ter feito mais, que deveria ter cumprido todos os objetivos e daí talvez o blog nem precisasse existir mais. Pq eu entendo que pode ficar estranho pra quem conhece o blog agora. "Mas não eram só seis meses? Como assim 4ª fase?"

Se vc parar pra pensar, o blog pode nunca ter fim. Ele tem a ver com prazos, com metas, com objetivos. E eu e a mana sempre teremos coisas pra mudar, pra alcançar, pra melhorar. Acho que com todo mundo acontece isso. Mas é claro que o blog tinha outro foco. Era resolver uma infelicidade genérica que eu e a mana tínhamos com a nossa vida. Sensação de tudo errado, lembra? Eu ainda sinto bastante isso. Acho que a mana mudou mais. Foi uma mudança mais interna que se refletiu no exterior. Eu ainda sinto que tá tudo errado às vezes. Meu ex dizia que eu poderia alcançar o que quisesse e que ia continuar infeliz, pq nada estava bom pra mim. Mas vcs, leitores que nos acompanham, podem ver que eu mudei ao longo do projeto "seis meses pra mudar", mas consegui realizar poucos objetivos. Talvez isso esteja me mantendo no lugar onde eu estava antes.

Eu acho que dentro de mim alguma coisa a mais precisa mudar. Ainda não sei direito o que é. A minha terapeuta já tinha sugerido a lista que eu não fiz ainda (pq????), mas acho que eu tenho que fazer aquela lista do início do projeto:

"O que te falta pra ser feliz, Paula?"

Isso é o que eu preciso descobrir.

Os nossos leitores são parte importante do processo de mudança. Cada palavra de apoio, de carinho, cada sugestão, cada leitor que se empolga com o blog e resolve fazer sua vida melhor tb, nos fazem pessoas melhores. Por isso, o blog continua. É como se o blog nos fizesse assumir o compromisso da mudança com os leitores e juro que, qdo eu me dou conta que estou procrastinando alguma coisa, eu penso no blog. E daí a gente volta pro que eu escrevi lá no começo. 

Sim, a vida é uma só. Sim, a vida não tem rascunho e todos os dias é como se fosse final de campeonato. Mas é justamente por isso que a gente tem que levar a vida a sério. Se fizer errado, não dá pra apagar e fazer de novo. Se magoar alguém, não dá pra desfazer. Justificar não desfaz, nem ameniza. Vamos parar de arrumar justificativas pros nossos erros e assumir responsabilidades pela nossa vida e pelos nossos atos. 

Eu quero fazer isso por mim. Quero parar de magoar as pessoas a minha volta e quero, principalmente, parar de magoar a mim mesma. 

Esse é o compromisso que eu assumo comigo mesma agora.

Beijinhos,
Paula

sexta-feira, janeiro 11, 2013

Determinação






Para conquistar todos os meus objetivos nesta 4ª fase, escolhi para 2013 a palavra DETERMINAÇÃO.
E olha quanta coisa bacana encontrei:

“Irá doer.
  Irá tomar tempo.
  Irá requerer dedicação.
  Irá requerer força de vontade.
  Você irá precisar tomar decisões saudáveis.
  Requere sacrifício.
  Você vai precisar exigir o máximo do seu corpo.
  Haverá tentações.
  Mas, eu prometo, quando você alcançar seu objetivo, valerá a pena!”

“A diferença entre o impossível e o possível está baseada na determinação da pessoa.”

“Determinação hoje leva ao sucesso amanhã.”

“Pare de esperar pelas coisas acontecerem. Vá e faça elas acontecerem.”

Indo para mais uma semana DETERMINADA. E você?

Marjorie
 

quinta-feira, janeiro 10, 2013

Como ter segurança financeira?



Esse texto é uma adaptação de um curso online q eu recebi, sobre como ter um orçamento e se organizar financeiramente, é do Jesse Mecham do YNAB, aquele programinha de orçamento q eu e o noivo estamos testando.

Se vc já leu qq texto ou livro sobre finanças, deve ter percebido q tdos esses gurus das finanças falam q vc precisa ter um orçamento. Todos eles falam. Mas aí eles mudam de assunto ou complicam o q é fácil, pq ter um orçamento não é sexy, definitivamente.

Tá, fazer e ter um orçamento é chato. Mas, ao mesmo tempo, um orçamento é a BASE de toda sua segurança financeira. Com base nele vc vai tomar decisões. Ele é a sua árvore. Ele q vai trazer os frutos, q podem ser sua aposentadoria, seu carro novo, sua casa própria...

Se vc não plantar a árvore, não vai ter nenhum fruto.

Conselho de um desses gurus financeiros: "guarde pelo menos 15% do seus salário todo mês".

Mas e como vc encontra esses 15%?

Conselho de um desses gurus financeiros: "se vc tem filhos, precisa começar a juntar o dinheiro da faculdade deles hoje".

Mas e de onde vc tira esse dinheiro?

A maioria dos livros sobre finanças têm um enfoque nos frutos. Quase nenhum te explica como plantar a árvore.

Eu vou traduzir aqui tdo esse curso, são 10 dias, 10 aulas. Essa é a 1a aula. O curso é tdo focado no orçamento. A lição de casa de hj é responder as seguintes perguntas: quais são os frutos q vc deseja da sua árvore:

- sair das dívidas?
- comprar sua casa própria?
- ter uma aposentadoria complementar?
- guardar dinheiro pras férias dos sonhos?
- comprar aquela tv enorme com HDTV e 3D?

E quais seus objetivos financeiros de curto e longo prazo pra 2013? (Esse post aqui pode te ajudar e esse tb)

Vai pensando nisso e vai pensando em como vc vai se organizar pra isso. Até a semana q vem!

Beijos da Taís.

quarta-feira, janeiro 09, 2013

Sozinho ou não?



Esses dias me dei conta: é infinitamente mais fácil fazer dieta quando se mora sozinho. A socialização leva à comilança, inevitavelmente. Nos dias em que fiquei na praia com a família vi isso. E nos dias que passo na casa do namoradão também. É bem complicado dizer não quando tudo está ao alcance da mão. Quando se mora sozinho o problema é solucionado de maneira simples: não se compra o que não pode comer. Fica tri fácil. Juro. Anda tudo bem com a balança, mas me dei conta de que preciso caprichar mais nesse sentido. Exercitar ainda mais o autocontrole para que as coisas não degringolem nessa área.



Bem, estou vivendo minha semana pré-férias. Nossa, que sensação gostosa! E já enchi a minha primeira semana de férias de compromissos! Vou resolver tudo que ficou pendente durante esse ano. Adoro resolver, colocar pontos finais nas frases. Mesmo que não tenha sido uma meta estabelecida aqui, a perpectiva de relaxar faz com que eu me organize melhor e consiga encerrar ciclos, resolver o que passou o ano pendente. Mesmo não escrevendo como meta, fico feliz de ter conseguido cumprir.

Voltei a ler como se não houvesse amanhã e fiquei bem feliz. Meta estabelecida, escrita e sendo muito bem cumprida.

Como anda o mês de janeiro de vocês?

terça-feira, janeiro 08, 2013

Dos primeiros dias de 2013




Meninas, o ano virou e vou te dizer; foi impossível segurar bolso e boca!!rs

Fui para o interior na casa dos meus pais e aí já dá para prever o estrago!! Não segui com as comidinhas saudáveis; minha irmã é quem cozinha por lá e tem uma mão pra fogão que me fez não querer sair da mesa!!!

Não segurei a carteira; saí  várias vezes, revi amigas, desabafei, ri, chorei... celebrei, ah... amizade,  o que seria de nós se não tivéssemos os amigos???

No entanto consegui cumprir 01 item dos projetos: viajar ao menos 1 vez neste período!!! Fui para Paraty na 6ª feira passada!!!! Eu já conhecia, é uma cidade que amo muito, tem uma outra energia fluindo por lá, fora do tempo, do espaço... de uma beleza natural e histórica  incrível!!!

Fui eu o maridon e o amigo gringo! Claro que o bolso e a boca ficaram esquecidos no fundo da mala... mas valeu cada caloria/centavo!rs

Agora é correr atrás do prejuízo... mas ainda acho que estou no lucro!

A meta desta semana e fechar uma conta-corrente que esta em desuso, mas que todo mês me cobra 20 pilas pelo pacote da conta e abrir uma nova poupança!!! Agora que as festas já passaram, vou começar a guardar dinheiro.

Quem vem comigo?

Até semana que vem!
Beijokas,

Sandra C.

Ps: que o ano novo que chegou nos traga ainda mais determinação, sonhos e realizações! Feliz todos os dias, sempre!!!!

segunda-feira, janeiro 07, 2013

Ano novo, vida nova!





Feliz 2013, pessoal!
Ressaquinha de ano novo me fez perder o post da semana passada.

Meu Reveillon não foi exatamente o que eu esperava, mas já foi o tempo em que eu deixava que coisas como essa me abalassem. Meu ano vai ser ótimo e nada vai estragar isso.

Comecei o ano resolvendo uma pendência que me incomodava há um tempo. Eu tinha problemas com uma das funcionárias da lojinha. Ela atendia mal os clientes, passava mto tempo na internet, enfim, era negligente com o trabalho de forma geral. Minha loja é pequena, mas tem mto o que fazer. Se cada uma de nós não fizer bem seu trabalho, parece que tudo desanda. E nosso desentendimento chegou no ponto em que a presença dela na loja me incomodava. Resolvi isso no primeiro dia útil do ano e vcs não imaginam o peso que tirou da minha vida. Hj, chegar na loja tem ânimo novo pra mim. A quantidade de trabalho não aumentou mto pq ela não ajudava mto mesmo, mas o ambiente de trabalho melhorou significativamente. Nunca mais deixo chegar nesse ponto. Lição aprendida!

E, agora, nada de pressa pra conseguir outra pessoa. Vou fazer uma seleção bem cuidadosa. Minha paz de espírito não tem preço.



Pelo modo como começou (eu já vi esse filme antes), 2013 me parece um ano de resoluções. É como o ano de 2011, quando começamos nosso projeto seis meses: um ano que não nos permite procrastinação.  Talvez ele faça desmoronar a vida da gente pra nos obrigar a começar tudo de novo. Mas eu acho que esse recomeço vale mto a pena.

Eu estou cheia de projetos pra esse ano. Estou fazendo alguns ajustes pra ver se encaixo uma academia na cidade vizinha bem cedo da manhã. Agora que a minha filhinha foi passar as férias com o pai, dá pra fazer isso. Claro que é temporário, mas acho que vale como um cursinho de férias pra me fazer mais feliz.

Também estou planejando voltar à faculdade pra fazer uma complementação da minha graduação. Faz mto tempo que me formei e preciso me atualizar um pouco. Além disso, tudo é desculpa pra arrumar o que fazer. Ver pessoas, sair um pouco de casa, ter alguma coisa que ocupe minha mente. Acho que só faz bem.

O lado financeiro tb está bom, graças a Deus. Fazia tempo que eu não respirava tão bem. Abençoadas sejam as vendas de Natal! hehehe Tô fazendo bom uso do dinheiro arrecadado no Natal pagando a rescisão da funcionária, mas, como eu disse antes, tô bem feliz com isso. Pra evitar sustos e seguir minha meta de passar um mês só com o dinheiro do mês passado, já paguei quase todas as contas do mês antecipadamente. Como o movimento continua bom, acho que esse vai ser mais um objetivo cumprido.

A vida segue com seus altos e baixos, mas o importante é não deixar que nada nos derrube.
2013 vai ser um grande ano pra nós todos!

E vc? Quais suas expectativas pra esse ano? E pra esse mês?
Beijinhos,
Paula

OBS: Só nessa semana, eu e a Sandra invertemos os dias. O post da Sandra vem amanhã tá? Na semana que vem, tudo volta ao normal.

sexta-feira, janeiro 04, 2013

Dieta Delivery



Não é segredo pra ninguém que a minha maior meta para os 6 meses, e também para o ano de 2013 é atingir e me manter no meu peso ideal... Ah, mas o caminho ainda é longo... E muitas vezes noto o tamanho do meu poder de "auto-sabotagem"... Ninguém merece, viu?

Uma das minhas grandes dificuldades é resistir... Por isso minha palavra DETERMINAÇÃO será necessária mais do que nunca. Mas hoje li uma reportagem: Emagreça sem cair na monotonia com a “dieta delivery” e fiquei pensando como eu seria uma pessoa feliz se pudesse "encomendar" minha dieta e não tivesse que passar pela tentação de cozinhar todos os dias.

Digo tentação, porque meu marido e filha não estão e nem precisam estar de dieta... então é óbvio que o mundinho de saladas e grelhados não faz a cabeça deles por muitos dias... rs Então vira e mexe o cardápio sofre um aumento de calorias e eu acabo comendo junto... e numa quantidade não adequada...


Então, meu plano, já que não tenho nenhum "dieta delivery" por aqui... planejar o cardápio semanal. Um pra eles e um pra mim... Vocês fazem cardápio semanal? Tem receitas de comidinhas light para compartilhar?!


Beijos,

Marjorie