quarta-feira, fevereiro 27, 2013

Baby steps, mas com foco



Nossa, já estamos quase no fim dos seis meses, que tão voando na velocidade da luz! Tá bem, não serão todos os objetivos alcançados numericamente, mas acho que o mais importante todos nós conseguimos: dar o primeiro passo e encontrar um caminho. Devagarinho, baby steps, como dizem, mas continuamente. E esse andar contínuo, não importa a velocidade, é que representa a verdadeira mudança. Devagar, mas sempre.

Passei uma semana sem ler nenhum livro de literatura. Terminei "Por favor, cuide da mamãe", da sul-coreana Kyung-sook Shin e precisei de um tempo para me recuperar. É um livro lindo, que mexe com a gente. E por um motivo muito simples: fala de família e é muito fácil se encaixar na história. Eu até falei sobre ele aqui. Em resumo, é a história de Park So-nyo, 69 anos, uma mãe de cinco filhos, que sai do seu povoado e vai a Seul visitá-los e desaparece na estação de trem. Fiquei, também, um tempão pensando naquela senhora que foi perdida em Aparecida e em como a família deve ter passado pelos mesmos dilemas e tido os mesmos pensamentos sobre essa mulher. Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck é a própria mamãe do livro. E nesse momento fiquei com o coração mais apertado ainda.


 A dieta está indo bem. Desde que voltei das férias já emagreci 3 quilos e consegui passar pelo último final de semana sem nenhum abuso gastronômico ou etílico. Coisa mais querida! :) Estou me mantendo dentro da dieta, indo à academia 5 vezes por semana e ainda caminhando em um dos dias do final de semana. Sério, quero muito que meu corpo entenda de vez como o exercício físico é necessário e que vire um hábito para a vida. Por que isso é algo que tem me feito bem, ao corpo e à mente. E, juro pra vocês, que ajuda muito a ter e manter o foco.

Seguimos em frente! E vocês?

Beijo,

Paula C.
Comentários
3 Comentários

3 comentários :

  1. Quem quer mudar da noite para o dia geralmente desiste no primeiro fracasso. Não foi de uma hora para outra que adquirimos os hábitos que queremos mudar, então não será em um passe de mágica que os novos hábitos virão. Vc tá certa, não importa tanto a velocidade, mas sim a direção e o sentido em que se caminha. Disciplina é tudo!
    Bjinhoosss

    ResponderExcluir
  2. É bem isso, Letícia! Um passo de cada vez! O mais legal é que a gente olha pra trás e se dá conta de que devagar já andou um montão!
    beijo, queri

    ResponderExcluir

Adoramos saber o que você pensa! Compartilha com a gente!